www.visitportugal.com

Live Chat

Museus e Palácios

Representa POIs do Tipo Museus Palacios

Centro de Interpretação da Batalha dos Atoleiros

Centro de Interpretação da Batalha dos Atoleiros

Atoleiros 1384 - Centro de Interpretação da Batalha dos Atoleiros consiste num projeto destinado a apresentar aos visitantes uma reconstituição da batalha histórica travada em 6 de Abril de 1384, a curta distância da vila de Fronteira, recorrendo a meios multimédia.

A Batalha dos Atoleiros representou um acontecimento decisivo para a História e para o futuro de Portugal. Nesta batalha, Nuno Álvares Pereira venceu a cavalaria castelhana, apesar da sua superioridade numérica, através da utilização de uma tática militar de inspiração inglesa, a “tática do quadrado”.

Esta vitória revelou-se bastante expressiva, não só por não se terem registado mortos, nem feridos da parte portuguesa, ao contrário dos invasores que sofreram pesadas baixas, mas igualmente devido ao facto de se ter desabonado a invencibilidade castelhana, dando início ao processo de consolidação da nação portuguesa.

Com o intuito de se tornar uma referência cultural nacional no que se refere à temática das batalhas medievais, o Centro de Interpretação da Batalha de Atoleiros foi criado com base numa nova tipologia de museu, proporcionando aos visitantes a experiência de um percurso de visita com diferentes perspetivas visuais sobre o campo de batalha, facilitando a compreensão do contexto histórico, dos seus protagonistas e da importância das suas consequências para o futuro do nosso país.

Contactos
Morada:
Avenida Heróis dos Atoleiros
7460-101 Fronteira
Telefone:
+351 245 604 023

Mapa Mapa
Ver mais
Mapa
A opinião dos utilizadores
sonia.cfa
Há quem apelide como piscina natural, há quem lhe chame de praia fluvial. (...)
lisbononthego
Sintra é uma cidade e município da costa de Lisboa. Neste passeio vamos (...)
Eventos Eventos
Ver mais
CEI Atoleiros -  Concurso de Endurance Internacional
CEI Atoleiros - Concurso de Endurance Internacional
Em Abril, realiza-se em Fronteira o CEI Atoleiros, assim designado em homenagem (...)

Espaço Museológico "Museu do Arroz"

Espaço Museológico "Museu do Arroz"

Fundado com o objetivo de consagrar a orizicultura e dar a conhecer um pouco mais da tradição da região, o Museu do Arroz é um espaço cultural onde é possível recuar no tempo e compreender melhor a importância deste cereal para a história da Herdade da Comporta.

O espaço museológico está instalado numa antiga fábrica de descasque de arroz datada de 1952, altura em que se deu início a esta atividade na Comporta, um edifício que alberga ainda um restaurante com longa tradição na região – o "Museu do Arroz".

Para além desta fábrica existiam várias oficinas direta ou indiretamente relacionadas com o cultivo do arroz, como a do ferrador e forjador, que possuíam um acervo de instrumentos de serralharia e carpintaria. Tinham a seu cargo a manutenção da fábrica, das habitações dos trabalhadores especializados e do escritório, da cantina, do talho, da padaria, da barbearia, da casa da costura, da igreja, e contribuíam para a realização de instrumentos e viaturas para o cultivo do cereal e outras atividades agrícolas (pecuária e produtos hortícolas), para o fabrico de moldes de marcos de cimento para delimitar o território e para a realização da maioria dos instrumentos oficinais.

Até aos finais dos anos 60, a Herdade tinha uma economia de autossuficiência. Encontrando-se distante dos centros urbanos e com poucos meios de comunicação, a comunidade vivia fechada sobre si, fazendo parte da terra, que foi sendo comprada por diferentes grupos económicos.

Contactos
Morada:
Herdade da Comporta
7580-610 Comporta (Alcácer do Sal)
Telefone:
+351 265 499 950

Mapa Mapa
Ver mais
Mapa
A opinião dos utilizadores
sonia.cfa
Há quem apelide como piscina natural, há quem lhe chame de praia fluvial. (...)
lisbononthego
Sintra é uma cidade e município da costa de Lisboa. Neste passeio vamos (...)
Eventos Eventos
Ver mais
CEI Atoleiros -  Concurso de Endurance Internacional
CEI Atoleiros - Concurso de Endurance Internacional
Em Abril, realiza-se em Fronteira o CEI Atoleiros, assim designado em homenagem (...)

Centro de Arte Contemporânea Graça Morais

Centro de Arte Contemporânea Graça Morais

Inaugurado em Junho de 2008, o Centro de Arte Contemporânea Graça Morais é um premiado projecto arquitectónico da autoria de Eduardo Souto Moura que nasce da recuperação de um antigo solar setecentista.

A dinâmica deste espaço assenta num programa de exposições temporárias, colectivas e individuais, representativas dos contextos da arte contemporânea nacional e internacional, e da obra da pintora Graça Morais em particular, reforçado ainda por outras iniciativas de âmbito pluridisciplinar.

Contactos
Morada:
Rua Abílio Beça, 105
5300-011 Bragança
Telefone:
+351 373 302 410

Mapa Mapa
Ver mais
Mapa
A opinião dos utilizadores
sonia.cfa
Há quem apelide como piscina natural, há quem lhe chame de praia fluvial. (...)
lisbononthego
Sintra é uma cidade e município da costa de Lisboa. Neste passeio vamos (...)
Eventos Eventos
Ver mais
Festas da Semana Santa
Festas da Semana Santa
Assista à Semana Santa na antiquíssima cidade de Braga, na região do Porto e (...)

Museu do Ar

Museu do Ar

Percorrendo as salas deste invulgar museu aprendemos a história da aviação militar e civil de Portugal e ficamos a conhecer os portugueses que foram pioneiros da conquista do ar.

Aeronaves, motores, equipamentos de voo, fotografias e cerca de 600 modelos de avião à escala de 1/70 ilustram o sonho mais antigo do Homem: voar. É um espaço ideal para levar os seus filhos a ver réplicas ou exemplares verdadeiros que ainda voam, em tamanho natural, desde o "Demoiselle" XX, de Santos Dumont (1908), que pesava apenas 118 Kg, até ao primeiro avião da Força Aérea Portuguesa a atingir a velocidade do som em voo horizontal.

Fazem parte da colecção do museu exemplares que assinalam, entre outras, três datas importantes na aviação portuguesa: 1922 - O piloto Artur Sacadura Cabral e o navegador Carlos Viegas Gago Coutinho fazem a primeira travessia do Atlântico Sul, de Lisboa ao Rio de Janeiro, onde chegam a bom terma após uma viagem atormentada. Utlizaram para esta façanha dois aviões do modelo Fairey III, o "Lusitânia" e o "Santa Cruz", com que terminaram a viagem. Gago Coutinho viria a morrer no Mar do Norte, em 1924, quando voava de Amsterdam para Lisboa.

1924 - A 7 de Abril, Sarmento de Beires e Brito Pais, a quem se reuniria em Tunes o mecânico Manuel Gouveia, partem para Macau num Breguet XVI, baptizado de "Pátria". A viagem ao longo da Ásia correu com muitos incidentes e o avião teve de ser substituído na Índia pelo "Pátria II". Apanhados por um violento tufão perto de Macau, o frágil avião foi pousar perto de Hong Kong. Mas tinha-se cumprido o feito de ligar Portugal às suas mais remotas possessões orientais.

1934 - A bordo de De Havilland, o "Dilly", Humberto Cruz e o mecânico António Lobato atravessaram a África do Norte, o Médio Oriente, a Índia e o Paquistão, o Sudeste Asiático até Timor, numa notável viagem pioneira ao território português mais distante. Os dois homens percorreram 42.750 Kms, voando 268 horas e 25 minutos.

Contactos
Morada:
Granja do Marquês 2710-021 Sintra
Telefone:
+351 21 967 89 84
Fax:
+351 21 967 89 38

Mapa Mapa
Ver mais
Mapa
A opinião dos utilizadores
sonia.cfa
Há quem apelide como piscina natural, há quem lhe chame de praia fluvial. (...)
lisbononthego
Sintra é uma cidade e município da costa de Lisboa. Neste passeio vamos (...)
Eventos Eventos
Ver mais
Indie Lisboa - Festival Internacional de Cinema Independente
Indie Lisboa - Festival Internacional de Cinema Independente
Descubra novos autores e tendências do cinema mundial no Indie Lisboa - (...)

Museu Virtual Aristides de Sousa Mendes

Museu Virtual Aristides de Sousa Mendes

Dedicado a Aristides de Sousa Mendes, cônsul de Portugal em Bordéus durante a 2ª Guerra Mundial, este Museu Virtual narra o seu acto de desobediência relativamente às orientações do Governo Português, de forma contextualizada. Ignorando de forma consciente as directrizes recebidas, Aristides de Sousa Mendes assinou vistos que permitiram a cerca de 30.000 pessoas de várias nacionalidades, na sua maioria judeus, escapar à perseguição dos Nazis.

A exposição, constituída por documentos, imagens e filmes inéditos pertencentes a Arquivos nacionais e estrangeiros, está subdividida em três corredores que se organizam de forma cronológica e sequencial – Corredor da Guerra, Corredor da Fuga e Corredor da Liberdade. Neste último corredor é dado destaque aos locais de acolhimento dos refugiados em Portugal, que para além de Lisboa e Coimbra eram estâncias balneares ou termais, como Estoril, Sintra, Cascais, Caldas da Rainha, Figueira da Foz, Luso, Buçaco e Curia.

O Museu possui ainda uma Base de Conhecimento em que é possível consultar documentos, fotografias e testemunhos orais de refugiados salvos por Aristides de Sousa Mendes.

Contactos

Mapa Mapa
Ver mais
Mapa
A opinião dos utilizadores
sonia.cfa
Há quem apelide como piscina natural, há quem lhe chame de praia fluvial. (...)
lisbononthego
Sintra é uma cidade e município da costa de Lisboa. Neste passeio vamos (...)

Navio-Museu Santo André

Navio-Museu Santo André

O navio-museu Santo André, pólo do Museu Marítimo de Ílhavo, fez parte da frota portuguesa do bacalhau e pretende ilustrar as artes do arrasto. Este arrastão lateral (ou "clássico") nasceu em 1948, na Holanda, por encomenda da Empresa de Pesca de Aveiro. Era um navio moderno, com 71,40 metros porão para vinte mil quintais de peixe.

Nos anos oitenta surgiram restrições à pesca em águas exteriores que resultaram na redução da frota e no abate de boa parte dela. O Santo André não escapou à tendência. A 21 de Agosto de 1997 foi desmantelado. Sobrava a memória de um navio emblemático e havia que saber preservá-la. Para tanto foram conciliadas ideias e esforços.

O armador do navio, António do Lago Cerqueira, e a Câmara Municipal de Ílhavo decidiram por mútuo acordo transformar o velho Santo André em navio-museu. Concretizara-se o sonho de quantos viveram a epopeia do bacalhau. O Santo André fora salvo. Não teria o mesmo destino de outros arrastões da sua geração cuja memória se perdeu entre as sucatas.

Convertido em museu, o Santo André iniciou um novo ciclo da sua vida: mostrar aos presentes e vindouros como foram as pescarias do arrasto do bacalhau; honrar a memória de todos os seus tripulantes durante meio século de actividade.

Contactos
Morada:
Jardim Oudinot  (Forte da Barra)
3830-193 Ílhavo
Telefone:
+351 234 329 990
Fax:
+351 234 321 797

Mapa Mapa
Ver mais
Mapa
A opinião dos utilizadores
sonia.cfa
Há quem apelide como piscina natural, há quem lhe chame de praia fluvial. (...)
lisbononthego
Sintra é uma cidade e município da costa de Lisboa. Neste passeio vamos (...)
Eventos Eventos
Ver mais
Semana Santa de Óbidos
Semana Santa de Óbidos
Evocando a Paixão e morte de Jesus Cristo, a Semana Santa de Óbidos é (...)

Museu do Vinho

Museu do Vinho

Quem se interessa pela enologia e gostaria de conhecer a história do Vinho da Ilha do Pico, não pode deixar de visitar este museu.

A Paisagem da Cultura da Vinha da Ilha do Pico foi classificada pela UNESCO como Património da Humanidade, em 2004.

O Museu do Vinho é um dos núcleos museológicos do Museu Regional do Pico, que integra ainda o Museu dos Baleeiros na vila de Lajes e o Museu da Indústria Baleeira em São Roque do Pico.

Contactos
Morada:
Rua do Carmo 9950-364 Madalena do Pico
Telefone:
+351 292 622 147
Fax:
+351 292 672 276

Mapa Mapa
Ver mais
Mapa
A opinião dos utilizadores
sonia.cfa
Há quem apelide como piscina natural, há quem lhe chame de praia fluvial. (...)
lisbononthego
Sintra é uma cidade e município da costa de Lisboa. Neste passeio vamos (...)
Eventos Eventos
Ver mais
Festas do Senhor Santo Cristo
Festas do Senhor Santo Cristo
Em São Miguel, nos Açores, assista às Festas do Senhor Santo (...)

Museu de Aveiro

Museu de Aveiro

O Museu de Aveiro está instalado no antigo Convento de Jesus, da Ordem Dominicana feminina, em Aveiro. No contexto da reforma liberal, em 1874, data da morte da última religiosa, o convento dominicano de clausura é extinto e, em 1882, o edifício é entregue à Ordem Terceira Dominicana que o transforma em Colégio de Santa Joana. Com o advento da República, em 1910, o colégio é extinto e a Igreja de Jesus e área contígua, é decretada monumento de interesse nacional. Em 1911, o Museu de Aveiro é instalado no Convento de Jesus e em 1912 é criado legalmente pela Portaria de 16 de Junho.

Ao longo do séc. XX, o Museu de Aveiro foi alvo de diversas intervenções. Em 2006, iniciaram-se as suas mais recentes obras de ampliação e requalificação, co-financiadas pelo Plano Operacional da Cultura, que culminaram em 2008, com a apresentação renovada da Exposição Permanente.

Esta apresenta obras de Pintura, Escultura, Talha, Azulejo, Ourivesaria e Têxteis, dos sécs. XIV-XV ao séc. XIX, provenientes de conventos extintos de Aveiro e de outras regiões do país. Da colecção do Livro Antigo e dos Manuscritos, documentos da fundação do convento e da vida da Princesa Santa Joana, filha de D. Afonso V, figura incontornável na história do convento, onde ingressou em 1472 e morreu em 1490. Do acervo do Museu constam ainda as colecções de Cerâmica, Vidros, Metais e a Arqueologia.

Contactos
Morada:
Avª. Santa Joana Princesa 
3810-329 Aveiro
Telefone:
+351 234 423 297 - 234 383 188
Fax:
+351 234 421 749

Mapa Mapa
Ver mais
Mapa
A opinião dos utilizadores
sonia.cfa
Há quem apelide como piscina natural, há quem lhe chame de praia fluvial. (...)
lisbononthego
Sintra é uma cidade e município da costa de Lisboa. Neste passeio vamos (...)
Eventos Eventos
Ver mais
Festa da Ria
Festa da Ria
Se estiver no Centro de Portugal em julho não perca as Festas da Ria que trazem (...)

Museu Municipal de Tavira / Palácio da Galeria

Museu Municipal de Tavira / Palácio da Galeria

O mais notável exemplar da arquitectura civil de Tavira, reabilitado para funções culturais e artísticas. Futuro Museu da Cidade e Centro de Arte Contemporânea, mantém uma programação regular de exposições de artes plásticas e património.

Contactos
Morada:
Palácio da Galeria Calçada da Galeria 8800 Tavira
Telefone:
+351 281 320 568
Fax:
+351 281 322 888

Mapa Mapa
Ver mais
Mapa
A opinião dos utilizadores
sonia.cfa
Há quem apelide como piscina natural, há quem lhe chame de praia fluvial. (...)
lisbononthego
Sintra é uma cidade e município da costa de Lisboa. Neste passeio vamos (...)
Eventos Eventos
Ver mais
Festival Med
Festival Med
Venha a Loulé no início do verão e aprecie os sons e os sabores de diversos (...)

Museu do Paço dos Duques de Bragança

Museu do Paço dos Duques de Bragança

A construção do palácio dos Duques de Bragança, inspirada nas moradias senhoriais francesas, iniciou-se no início de Quatrocentos e deveu-se a D. Afonso de Barcelos, primeiro duque de Bragança e filho natural de D. João, Mestre de Avis, futuro rei D. João I. Porque mais tarde a residência dos Bragança se deslocou para o Palácio de Vila Viçosa, no Alentejo, o edifício foi-se degradando ao longo dos séculos até se transformar num quartel militar em 1807.

Em 1937 iniciaram-se as obras de restauração e em 24 de Junho de 1959, exactamente 831 anos passados sobre a batalha de S. Mamede, o palácio ressurgiu na sua imponência gótica de inspiração normanda. Na ala norte do piso térreo encontra-se um pequeno museu de arte contemporânea com peças que o pintor José de Guimarães (criador do símbolo do turismo de Portugal) doou à cidade onde nasceu.

O museu ocupa as imensas salas do primeiro andar onde está exposto um conjunto de obras de arte provenientes de diversos museus ou mandadas replicar, entre as quais se destacam peças de mobiliário do séc. XVII, colecções de armas antigas e um conjunto notável de quatro tapeçarias de enormes dimensões que descrevem com muito pormenor cenas da chegada dos portugueses a Arzila, do cerco a esta cidade no norte de África e da tomada de Tânger. Os originais foram encontrados em Pastrana, próximo de Madrid e posteriormente transferidos para o palácio El Escorial. O Governo espanhol nunca autorizou a devolução das peças originais, tendo apenas dado permissão para executar as reproduções que se podem admirar no Palácio Ducal.

Contactos
Morada:
Rua Conde D. Henrique   4810-245 Guimarães
Telefone:
+351 253 412 273
Fax:
+351 253 517 201

Mapa Mapa
Ver mais
Mapa
A opinião dos utilizadores
sonia.cfa
Há quem apelide como piscina natural, há quem lhe chame de praia fluvial. (...)
lisbononthego
Sintra é uma cidade e município da costa de Lisboa. Neste passeio vamos (...)
Eventos Eventos
Ver mais
Festas Gualterianas
Festas Gualterianas
Visite Guimarães no 1º fim de semana de agosto e aproveite para assistir às (...)

Páginas

Pesquisa avançada
Planeamento Veja os conteúdos que selecionou e crie o seu Plano ou a sua Brochura.
Esqueceu a sua password?
Faça login através de redes sociais
*Aguarde por favor. *Instruções de recuperação de password enviadas com sucesso para o seu e-mail. *E-mail não enviado. Tente novamente.
Faça login através de redes sociais