www.visitportugal.com

Live Chat

ARCO Lisboa - A Arte da Escolha

Quando a ARCO, uma das mais importantes feiras internacionais de arte contemporânea, decidiu fazer a sua primeira edição fora do país de origem, escolheu Portugal. Mais uma prova de que “escolher” é mesmo uma arte!

Em 2017, Lisboa irá receber a feira de arte contemporânea de Madrid, de 18 a 21 de maio, na Cordoaria Nacional. Mais uma vez, será uma oportunidade única para os apreciadores de arte contemporânea e também uma boa razão para conhecer a cidade da luz, tão apreciada por artistas, fotógrafos e realizadores pela sua luminosidade especial e pelo ambiente acolhedor.



Se gosta de arte contemporânea, vai certamente gostar de Lisboa. É uma cidade com muitos séculos e com bairros históricos que não pode deixar de conhecer e onde as mais recentes obras de arquitetura dão uma nova perspetiva sobre o espaço.

Em Belém, no bairro memória das viagens dos Descobrimentos do séc. XVI, perto dos icónicos monumentos da Torre de Belém e do Mosteiro dos Jerónimos, é obrigatório visitar o Centro Cultural de Belém, onde se encontra o Museu Berardo. Na sua coleção de arte contemporânea, estão representados os movimentos artísticos mais significativos do séc. XX até à atualidade com obras de Duchamp, Piet Mondrian, Andy Wharol, Bruce Nauman ou Cindy Sherman, entre muitas outras. É também o bairro do Museu dos Coches, uma coleção única, agora instalado num edifício moderno projetado pelo arquiteto Paulo Mendes da Rocha, galardoado com o Prémio Pritzker.



No centro da cidade, entre o Chiado, o Bairro Alto e São Bento, encontram-se o Museu Nacional de Arte Contemporânea, o Atelier-Museu Júlio Pomar, lado a lado com muitas galerias de arte e antiquários. Nas proximidades, no bairro das Amoreiras, o edifício recuperado de uma antiga fábrica de seda guarda a surpreendente coleção da Fundação Arpad Szenes-Vieira da Silva, uma notável artista portuguesa do século XX.

Já na parte norte de Lisboa, no bairro das Avenidas Novas, encontra-se a Fundação Gulbenkian, um edifício notável dos anos 50, integrado num grande jardim, onde os princípios da arquitetura moderna estão bem patentes. No edifício principal existem salas de espetáculos, com um programa dedicado à música clássica e contemporânea, e o Museu da coleção do milionário arménio Calouste Gulbenkian, que tanto gostava de Lisboa que a escolheu para viver. Numa das extremidades do jardim, o Centro de Arte Moderna. A 10 minutos a pé, a Culturgest é um espaço onde as mais recentes tendências das artes plásticas têm um lugar de destaque.



Para quem ficar perto de Lisboa, em Cascais, então terá a oportunidade de visitar a coleção de Paula Rego, uma outra artista portuguesa muito importante para a história de arte, atualmente a viver em Inglaterra. O edifício, de formas singulares, designado a “Casa das Histórias” foi projetado pelo arquiteto Eduardo de Souto Moura, também referenciado pelos prémios Pritzker.



Não menos importante, é passear livremente pelas ruas da cidade e apreciar as fachadas de azulejos e as diversas obras de arte urbana de designers e grafitters, num verdadeiro museu a céu aberto que nos surpreende a cada momento.


Pesquisa avançada
Planeamento Veja os favoritos que selecionou e crie o seu Plano de Viagem ou a sua Brochura.
Esqueceu a sua password?
Faça login através de redes sociais
*Aguarde por favor. *As instruções de recuperação de password serão enviadas para o seu e-mail. *E-mail não enviado. Tente novamente.
Faça login através de redes sociais

Este site utiliza cookies para melhorar a experiência de navegação e não guarda dados identificativos dos utilizadores.
Poderá desativar esta função na configuração do seu browser. Para saber mais, consulte os Termos de Utilização

close