www.visitportugal.com

Guimarães

Galeria Videos: 

Tab Genérica: 

Coordenada X: 

-8.29

Coordenada Y: 

41.44

Avis - Guimarães

Avis - Guimarães

Rent-a-Car e Caravanas

Contactos

Morada:
Rua Francisco Ribeiro de Castro, 138 - Fracção C/V - 4800-046 Guimarães
Telefone:
+351 253 415 877
Fax:
+351 253 512 436


Calcular
É necessário seleccionar um ponto de partida.

Europcar - Guimarães

Europcar - Guimarães

Rent-a-Car e Caravanas

Com um total de 73 estações distribuídas por todo o território nacional, a Europcar está presente nas principais cidades portuguesas do continente e ilhas, e em todos os principais aeroportos, cidades e estações de caminhos-de-ferro de todo o mundo.
Contactos

Morada:
R. Cónego Dr. Manuel Faria, nº 645 - Lj 14 4800 Guimarães
Telefone:
+351 253 515 678
Fax:
+351 253 518 414


Calcular
É necessário seleccionar um ponto de partida.

Pousada de Juventude de Guimarães

Pousada de Juventude de Guimarães

Pousadas da Juventude

A Pousada de Juventude fica bem perto do centro histórico da cidade de Guimarães - Património da Humanidade desde 2001. Depois de instalado, sobe à colina do Castelo e vem por aí abaixo, passando pelo Paço Ducal, até te sentares bem refestelado numa esplanada do Largo da Oliveira.

Está atento aos eventos desportivos da cidade. Guimarães dispõe de um centro multiusos com diversos equipamentos desportivos e de um estádio de futebol onde joga regularmente o Vitória Sport Clube. Se quiseres desfrutar de uma panorâmica da cidade, sobe ao Monte da Penha. A pé, são só 7 Km e sempre a subir... O melhor é mesmo ir no teleférico! E quando a noite cair, podes sempre juntar-te aos estudantes universitários que povoam os bares da cidade.

Como dá para ver, vais gostar desta cidade.
Contactos

Morada:
Complexo Multifuncional de Couros Largo do Cidade, 8 4810-430 Guimarães
Telefone:
+351 253 421 380
Fax:
+351 253 421 381


Calcular
É necessário seleccionar um ponto de partida.

Posto de Turismo - Guimarães

Posto de Turismo - Guimarães

Postos de Turismo

Contactos

Morada:
Loja Interativa de Turismo
Praça de Santiago
4810-300 Guimarães
Telefone:
+351 253 421 221
Fax:
+351 253 515 134


Calcular
É necessário seleccionar um ponto de partida.

Largo da Oliveira

Largo da Oliveira

Outros

O Largo da Oliveira deve o seu nome a uma secular oliveira plantada neste local. Rodeado de pitorescas casas tipicamente nortenhas, é o ponto partida ideal para percorrer a pé as ruas da cidade. Mas no próprio Largo, existem alguns motivos de interesse para ver: do lado nascente, um curioso templete gótico erguido no reinado de D. Afonso IV, comemora a batalha do Salado, onde portugueses e castelhanos venceram as forças do reino mouro de Granada, em 1339.

Por detrás, a Igreja de Nossa Senhora de Oliveira (ou da Colegiada) é o primeiro monumento gótico erguido no Minho, sob os auspícios de D. João I para cumprimento de um voto pela vitória na batalha de Aljubarrota (1385) contra as tropas de Castela. A torre sineira, destacada do corpo da igreja, é de feição manuelina, mais tardia portanto. À Colegiada de Nossa Senhora da Oliveira pertenceram homens notáveis como Pedro Hispano, médico e filósofo que foi eleito papa com o nome de João XXI. No interior do gracioso claustro foi instalado o Museu Alberto Sampaio, com uma notável coleção de pratarias medievais e da Renascença, destacando-se um sumptuoso retábulo de prata do séc. XIV, único em Portugal, e um pelote de combate que D. João I utilizou no campo de batalha de Aljubarrota.

No lado norte do Largo destaca-se o edifício medieval dos antigos Paços do Concelho, rematado por uma escultura de pedra que, segundo a tradição, representa Guimarães. Por baixo, uma arcaria gótica dá passagem para o Largo de São Tiago, um dos mais característicos espaços públicos da cidade.

Poderá ainda optar por sair do Largo da Oliveira para amplo e harmonioso Largo do Toural, e daqui partir para a visita do Museu Martins Sarmento, instalado nos claustros medievais do Mosteiro de São Domingos, onde se encontra uma dos mais espólios de peças de arqueologia do país provenientes da Citânia de Briteiros, situada a 10 km de Guimarães, e testemunho bem visível da cultura castreja da Idade do Ferro.



Calcular
É necessário seleccionar um ponto de partida.

Largo do Toural

Largo do Toural

Outros

Se no Largo de São Tiago a atmosfera que se respira relembra um passado medievo, na arquitetura do Largo do Toural nota-se a preocupação de planeamento largo e arejado própria do iluminismo do séc. XVIII, revelando diferentes fases de história urbana que Guimarães preservou.

Prosseguindo pela rua Paio Galvão, vai encontrar o Museu Martins Sarmento, dedicado a coleções de arqueologia, que ocupa parte dos belíssimos claustros medievais do convento de São Domingos. Acompanhando a arquitetura do convento, chega-se à rua D. João I, ladeada de casas antigas e varandas. No fim da rua, sobre a esquerda, ergue-se a capelinha da Senhora da Ajuda, com o ano de 1600 gravado na pedra.

Entre os largos do Toural, de João Franco e da Condessa de Juncal não faltam motivos de interesse: Castelo dos Almadas (Rua Dr. Avelino Franco), Capela do Anjo da Guarda, o Palácio dos Lobo Machado, típica moradia nobre do séc. XVIII, a Casa dos Coutos, mesmo em frente (na rua D. Maria II).



Calcular
É necessário seleccionar um ponto de partida.

Largo de São Tiago e Rua de Santa Maria

Largo de São Tiago e Rua de Santa Maria

Outros

Local muito antigo da cidade, é rodeado por bonitas casas de feição nortenha, construções simples dos sécs. XVI e XVII, com três pisos e onde o trabalho de madeira nas varandas ilustra a mestria dos antigos artífices carpinteiros. Conta a tradição que o apóstolo São Tiago teria trazido para Guimarães uma imagem da Virgem Santa que colocou num templo pagão que aqui se situava, passando o local a chamar-se desde então São Tiago.

Daqui siga para a estreita Rua de Santa Maria, uma das primeiras artérias rasgadas em Guimarães, já referenciada com este nome em documentos do séc. XII, onde se perfilam vários testemunhos arquitetónicos do seu passado: Convento de Santa Clara (séc. XVII) Casa do Arco, com uma pontezinha armoriada sobre a rua, Casa dos Peixotos, Casa Gótica dos Valadares, testemunhos da importância que a rua teve na época medieval por ser local de residência dos grandes da cidade: alto clero, nobreza e mercadores abastados.

Logo a seguir espraia-se o Largo do Cónego, onde prendem logo a atenção a esplendida frontaria do convento de Santa Clara, onde está instalada a Câmara Municipal e a construção senhorial da Casa dos Carneiros. Não deixe de passar pelo Largo Martins Sarmento para apreciar a feição oitocentista da cidade: um conjunto de casas e o antigo Convento do Carmo, uma das obras barrocas mais expressivas de Guimarães.



Calcular
É necessário seleccionar um ponto de partida.

Paço dos Duques de Bragança

Paço dos Duques de Bragança

Museus e Palácios

A construção do palácio dos Duques de Bragança, inspirada nas moradias senhoriais francesas, iniciou-se no início de Quatrocentos e deveu-se a D. Afonso de Barcelos, primeiro duque de Bragança e filho natural de D. João, Mestre de Avis, futuro rei D. João I. Porque mais tarde a residência dos Bragança se deslocou para o Palácio de Vila Viçosa, no Alentejo, o edifício foi-se degradando ao longo dos séculos até se transformar num quartel militar em 1807.

Em 1937 iniciaram-se as obras de restauração e em 24 de Junho de 1959, exactamente 831 anos passados sobre a batalha de S. Mamede, o palácio ressurgiu na sua imponência gótica de inspiração normanda. Na ala norte do piso térreo encontra-se um pequeno museu de arte contemporânea com peças que o pintor José de Guimarães (criador do símbolo do turismo de Portugal) doou à cidade onde nasceu.

O museu ocupa as imensas salas do primeiro andar onde está exposto um conjunto de obras de arte provenientes de diversos museus ou mandadas replicar, entre as quais se destacam peças de mobiliário do séc. XVII, colecções de armas antigas e um conjunto notável de quatro tapeçarias de enormes dimensões que descrevem com muito pormenor cenas da chegada dos portugueses a Arzila, do cerco a esta cidade no norte de África e da tomada de Tânger. Os originais foram encontrados em Pastrana, próximo de Madrid e posteriormente transferidos para o palácio El Escorial. O Governo espanhol nunca autorizou a devolução das peças originais, tendo apenas dado permissão para executar as reproduções que se podem admirar no Palácio Ducal.

Contactos

Morada:
Rua Conde D. Henrique  
4810-245 Guimarães
Telefone:
+351 253 412 273


Calcular
É necessário seleccionar um ponto de partida.

Museu Arqueológico Martins Sarmento

Museu Arqueológico Martins Sarmento

Museus e Palácios

A Sociedade Martins Sarmento é uma instituição cultural fundada em 1881. Ao seu valioso e diversificado património pertence o Museu Arqueológico "Martins Sarmento", principal referência da cultura castreja em Portugal e um dos mais importantes museus de todo o espaço europeu onde se manifestou aquela cultura.

Instalado no claustro gótico de São Domingos (séc. XIV), este museu possui uma boa colecção de arqueologia pré e proto-histórica, epigrafia, numismática e no núcleo de arte contemporânea uma boa colecção de pintura da 1ª metade do séc. XX. Uma das peças mais importantes é uma estela funerária conhecida por Pedra Formosa, que por iniciativa do Dr. Martins Sarmento foi trazida para o museu em 1897.
Contactos

Morada:
Rua Paio Galvão   4800-426 Guimarães
Telefone:
+351 253 415 969
Fax:
+351 253 415 969


Calcular
É necessário seleccionar um ponto de partida.

Museu de Alberto Sampaio

Museu de Alberto Sampaio

Museus e Palácios

O Museu de Alberto Sampaio foi criado em 1928 para albergar o espólio artístico da extinta Colegiada de Nossa Senhora da Oliveira e de outras igrejas e conventos de Guimarães. Situa-se em pleno centro histórico da cidade, que é património da humanidade, no local onde a condessa Mumadona mandou construir, no séc. X, um mosteiro.

O museu ocupa três espaços que pertenceram à Colegiada de Nossa Senhora da Oliveira: a Casa do Cabido, o Claustro e a Casa do Priorado. O Claustro é um caso único na arquitectura portuguesa, quer pela implantação em torno da cabeceira da Igreja quer pela sua forma irregular.

Possui colecções de grande interesse de que salientamos, na escultura, as estátuas em calcário e madeira do séc. XIII ao XVIII. No núcleo de talha tem destaque o retábulo seiscentista que pertencia à Irmandade de S. Pedro e as ilhargas barrocas da igreja do Convento de Santa Clara. A pintura é representada por frescos destacados e pintura sobre tábua. A colecção de cerâmica é constituída por exemplares de azulejaria e de faiança. O conjunto têxtil é composto por vestes litúrgicas e por um núcleo significativo de amostras de tecidos.

Refira-se como peça emblemática das colecções do museu, o loudel (veste militar) que D. João I envergou durante a Batalha de Aljubarrota. Por último na colecção de ourivesaria, destaca-se o tesouro de Nossa Senhora da Oliveira: conjunto de alfaias litúrgicas (cálices, patenas, custódias, cruzes e relicários) que datam do séc. XII ao XIX.

Contactos

Morada:
Rua Alfredo Guimarães
4810-251 Guimarães
Telefone:
+351 253 423 910
Fax:
+351 253 423 919


Calcular
É necessário seleccionar um ponto de partida.

Páginas

Pesquisa avançada
Planeamento Veja os favoritos que selecionou e crie o seu Plano de Viagem ou a sua Brochura.
Esqueceu a sua password?
Faça login através de redes sociais
*Aguarde por favor. *As instruções de recuperação de password serão enviadas para o seu e-mail. *E-mail não enviado. Tente novamente.
Faça login através de redes sociais

Este site utiliza cookies para melhorar a experiência de navegação e não guarda dados identificativos dos utilizadores.
Poderá desativar esta função na configuração do seu browser. Para saber mais, consulte os Termos de Utilização

close