www.visitportugal.com

Live Chat

Arqueologia

Representa POIs do Tipo Arqueologia

Villa Romana de Milreu

Villa Romana de Milreu

Arqueologia

Opulenta villa do Império Romano que continuou ocupada durante a Antiguidade tardia e os primeiros tempos de domínio do Islão.

É ainda possível perceber o aspecto arquitectónico que a villa tinha nos inícios do século IV, com a luxuosa residência senhorial, termas, lagares de azeite e de vinho e instalações agrícolas, revelador do estilo de vida de uma família de elevado estatuto social e político. Integra este conjunto um templo de inícios do século IV, cristianizado no século VI e usado como cemitério no período islâmico até ao século X, que se mantém conservado até ao arranque das abóbadas e onde se destaca um conjunto de mosaicos do revestimento mural do pódio.

Nas ruínas fizeram-se importantes achados arqueológicos: mosaicos de temática predominantemente marinha, mármores e cerâmicas diversas, estuques pintados e esculturas que decoravam os interiores e os jardins.

Contactos

Morada:
Centro Interpretativo das Ruínas de Milreu
Coiro da Burra, Estoi
8000-443 Faro
Telefone:
+351 289 997 823
Fax:
+351 289 997 823


Calcular
É necessário seleccionar um ponto de partida.

Parque Arqueológico de Tresminas

Parque Arqueológico de Tresminas

Arqueologia

No Parque Arqueológico de Tresminas, o visitante encontra uma das maiores explorações mineiras de ouro do mundo romano, com registos de actividade desde o reinado do Imperador Augusto (27 a.C - 14 d.C.) até à época de Sétimo Severo (193 - 211 d.C.).

As minas são constituídas por um sistema a céu aberto, originando crateras de grandes dimensões que testemunham o esforço humano ali empreendido, e por um complexo de galerias para transporte, escoamento e tratamento dos minérios. O abastecimento de água era feito por aquedutos desde o Rio Tinhela e da Ribeira da Fraga.

A antiguidade da presença humana na região é evidente pela existência de muitos vestígios arqueológicos, como pontes e estradas romanas ou o Castro da Cidadelha de Jales.

Ainda de destacar a importância do património natural envolvente, de características únicas, cuja vegetação espontânea é composta por mato (giestas, urzes, torga, tojo, carqueja, sargoaço) e por uma floresta de carvalhos. É ainda possível observar várias espécies de aves de rapina que aqui nidificam e os morcegos que habitam as galerias.
Contactos

Morada:
Lugar de Covas 5450-291 Tresminas Vila Pouca de Aguiar
Telefone:
+351 259 403 133
Fax:
+351 259 403 135


Calcular
É necessário seleccionar um ponto de partida.

Anta do Barrocal

Anta do Barrocal

Arqueologia

Anta com restos da câmara poligonal e laje de cobertura "in situ". Situa-se a cerca de 200 m a Sudoeste do Monte do Barrocal.
Contactos

Morada:
Nossa Senhora da Tourega


Calcular
É necessário seleccionar um ponto de partida.

Ruínas romanas de Torre de Palma

Ruínas romanas de Torre de Palma

Arqueologia

Esta villa teve uma ocupação desde o séc. I d.C. até à época visigótica. Entre os achados efectuados em escavações arqueológicas merecem especial referência o mosaico dos cavalos, o mosaico das musas e uma inscrição dedicada a Marte.
Contactos

Morada:
Herdade de Torre de Palma


Calcular
É necessário seleccionar um ponto de partida.

Ruínas do Castelo de Faria e estação arqueológica subjacente

Ruínas do Castelo de Faria e estação arqueológica subjacente

Arqueologia

Ocupações da Idade do Bronze, Idade do Ferro, época romana e Idade Média.
Contactos

Morada:
Lugar do Castelo de Faria 4750 Abade de Neiva


Calcular
É necessário seleccionar um ponto de partida.

Núcleo Megalítico do Mezio

Núcleo Megalítico do Mezio

Arqueologia

Este núcleo de espaços funerários pré-históricos incorpora cerca de uma dezena de monumentos distribuídos por uma zona planáltica. A Mamoa 3, normalmente designada por "Dólmen do Mezio", é o exemplar mais conhecido e mantém ainda vestígios da mamoa (cobertura de terra e pequenas pedras com que se tapava o espaço funerário) e da anta, que se encontra bastante bem conservada.

A escavação arqueológica permitiu reconhecer alguns vandalismos praticados nestes monumentos com cerca de 5000 anos mas sobretudo conhecer os pressupostos de arquitectura e engenharia que estão na base destes testemunhos do engenho dos nossos antepassados e recolher um número significativo dos materiais que acompanhavam os seus contextos funerários.

No local, o visitante encontrará uma placa com informação sobre os monumentos intervencionados que lhe permitirá a compreensão de todo este conjunto arquitectónico primitivo.
Contactos

Morada:
Serra do Soajo Arcos de Valdevez


Calcular
É necessário seleccionar um ponto de partida.

Anta Grande do Zambujeiro de Valverde

Anta Grande do Zambujeiro de Valverde

Arqueologia

É a maior anta conhecida na Peninsula Ibérica até ao momento. O conjunto tem 50 m de diâmetro compreendendo a câmara poligonal com 6 m de altura e um longo corredor para o exterior. Está classificada como Monumento Nacional e o espólio arqueológico pode ser visto no Museu de Évora.
Contactos

Morada:
Herdade da Mitra Valverde


Calcular
É necessário seleccionar um ponto de partida.

Citânia de Santa Luzia

Citânia de Santa Luzia

Arqueologia

O povoado fortificado da Idade do Ferro/Época Romana da Citânia de Santa Luzia, conhecida localmente por “Cidade Velha”, é um dos castros mais conhecidos do Norte de Portugal e sem dúvida um dos mais importantes para o estudo da Proto-História e da Romanização do Alto Minho.

A sua localização estratégica permitia-lhe não só dominar vastas áreas da zona litoral ribeirinha, como também, e muito especialmente, controlar o movimento de entradas e saídas na foz do Rio Lima, que na Antiguidade Clássica seria navegável em grande parte do seu curso.

O Povoado apresenta características muito próprias, principalmente ao nível das estruturas arquitetónicas, com destaque para o aparelho poligonal, utilizado nalgumas das casas que apresentam uma planta circular com um vestíbulo ou átrio. Nalgumas, é possível perceber que tinham, igualmente, fornos de cozer pão.

Contactos

Morada:
Monte de Santa Luzia
4900-910 Viana do Castelo
Telefone:
+351 258 825 917


Calcular
É necessário seleccionar um ponto de partida.

Cava de Viriato

Cava de Viriato

Arqueologia

Espaço de passeio bem arborizado, conserva alguns muros de terra que delimitavam um espaço entrincheirado em forma de octógono, com cerca de 2 km de perímetro.

Segundo os historiadores, terá servido de acampamento às legiões imperiais que vigiavam as diversas estradas do Império que aqui se cruzavam. Segundo outros, a interpretação deste espaço é mais romântica: teria sido um recinto de recolha de gado das populações lusitanas em transumância da Serra da Estrela para a Serra de Montemuro.

Seja como for, a Cava de Viriato embora represente um grande valor para os arqueólogos, não tem qualquer aspecto artístico visto tratar-se de taludes de terra que se mantiveram durante mais de 2.000 anos. O herói lusitano Viriato, guerrilheiro local que combateu as legiões de Roma, está representado numa estátua de bronze, rodeado de cinco pastores.

Próximo da Cava fica o campo onde todos os anos se realiza a secular Feira de São Mateus.

Contactos

Morada:
Campo de Viriato
Viseu


Calcular
É necessário seleccionar um ponto de partida.

Templo romano de Évora

Templo romano de Évora

Arqueologia

O Templo Romano, com uma existência de 2000 anos, é um ex-libris da cidade de Évora e uma das mais importantes ruínas históricas do país.

Datado do séc. I, da época de Augusto, a sua longa história é também o relato de muitas transformações e utilizações diferentes ao longo dos séculos. Praticamente destruído quando os Bárbaros estiveram na Peninsúla Ibérica, no séc. V, serviu de casa-forte ao Castelo de Évora e de açougue no séc. XIV.

Foi recuperado ao seu caráter romano apenas no séc. XIX, numa das primeiras intervenções arqueológicas em Portugal. É o testemunho do forum romano da cidade de Évora consagrado ao culto imperial, o que clarificou uma tradição seiscentista que o teria consagrado à deusa Diana. Por isso foi durante muito tempo identificado como Templo de Diana. Escavações recentes revelaram ter sido rodeado por pórtico e um espelho de água.

Contactos

Morada:
Largo do Conde de Vila Flor 
7000-804 Évora


Calcular
É necessário seleccionar um ponto de partida.

Páginas

Pesquisa avançada
Planeamento Veja os favoritos que selecionou e crie o seu Plano de Viagem ou a sua Brochura.
Esqueceu a sua password?
Faça login através de redes sociais
*Aguarde por favor. *As instruções de recuperação de password serão enviadas para o seu e-mail. *E-mail não enviado. Tente novamente.
Faça login através de redes sociais

Este site utiliza cookies para melhorar a experiência de navegação e não guarda dados identificativos dos utilizadores.
Poderá desativar esta função na configuração do seu browser. Para saber mais, consulte os Termos de Utilização e Tratamento de Dados Pessoais

close