www.visitportugal.com

Tomar - Itinerário Acessível

Mapa Tomar - Itinerário turístico acessível

Tomar é habitualmente designada como a “Cidade Templária”, numa alusão ao papel fundamental que a Ordem Militar dos Templários teve no seu desenvolvimento e que aqui fundou o Castelo e o Convento de Cristo, classificado como património mundial pela UNESCO. 

Faça este percurso com o mapa

Este conjunto monumental que está situado num dos pontos mais altos da cidade, é a primeira etapa do itinerário que lhe sugerimos. A partir do centro histórico da cidade, o acesso faz-se pela Avenida Dr. Vieira Guimarães, uma via bastante inclinada, sem passeios ou atravessamentos que poderá ser pouco segura, pelo que o melhor será fazer este percurso de automóvel ou nos autocarros da TUTomar, adaptados a pessoas com dificuldades de locomoção. Pelo caminho encontra a Ermida de Nossa Senhora da Conceição (1), uma pequena capela em estilo renascença, nem sempre aberta a visitas e com acesso dificultado por uma pequena escadaria.


Convento de Cristo_Shutterstock
Photo: Convento de Cristo, Tomar @ Shutterstock_kelifamily

Para visitar o Convento de Cristo (2), que, pelas épocas de construção que abrange, é como que uma verdadeira lição de história de arte, aconselha-se a reserva prévia de modo a conhecer as condições especiais disponibilizadas. As pessoas com mobilidade reduzida deverão optar pela entrada da fachada norte do convento, que dá acesso ao piso térreo onde existem percursos com rampas de acesso próprias para cadeira de rodas e um elevador de serviço para acesso ao primeiro piso. Para os invisuais e amblíopes existe uma visita apoiada por áudio-guias e um percurso onde poderão contactar com as formas e texturas que a arquitetura revela.

Tomar_Shutterstock_AlenaZharava
Photo: Tomar@Shutterstock_Alena Zharava

Junto ao convento, encontra-se a Mata Nacional dos Sete Montes (3), um espaço verde muito agradável e acessível a todos com entrada pela Avenida Dr. Vieira Guimarães, a mesma via que o levará de volta ao centro de Tomar. A próxima etapa da visita fica do lado sul da cidade e é o curioso Museu dos Fósforos (4) instalado no Convento de São Francisco (5), um espaço acessível e com visitas adaptadas para pessoas com mobilidade reduzida. Depois poderá prosseguir até à Igreja de Santa Maria do Olival (12), uma referência da arquitetura gótica portuguesa. A entrada lateral direita possui uma rampa e dá acesso ao interior do templo que, tal como o seu exterior, é despojado e alberga os túmulos de alguns Mestres da Ordem dos Templários.

Tomar_Shutterstock_CN_Marvlc
Photo: Tomar@Shutterstock_CN_Marvlc

O percurso prossegue em direção à Igreja de Santa Iria (11) dedicada à padroeira da cidade, cuja visita não poderá ser feita de modo totalmente autónomo já que a entrada possui degraus e existem algumas barreiras no interior.  Esta igreja situa-se na margem do Rio Nabão que atravessa a cidade proporcionando vistas deslumbrantes e a frescura tão apreciada nos dias mais quentes. As suas águas, contidas por diversos diques formam vários planos e rodeiam o Parque do Mouchão (10), uma área totalmente acessível muito procurada para uns momentos de lazer. Nas proximidades, outro espaço a não perder – o Núcleo de Arte Contemporânea do Museu Municipal (9), que é totalmente acessível e com visitas adaptadas às necessidades de pessoas com mobilidade reduzida. 

Igreja de São João Baptista_Tomar_ARPT Centro de Portugal
Photo: Igreja de São João Baptista, Tomar @ ARPT Centro de Portugal

A última parte do itinerário percorre a zona mais central da cidade, um conjunto de ruas planas onde os percursos não apresentam dificuldades de maior. Bem no centro, fica a Praça da República (6), onde afluem os grandiosos cortejos das Festas dos Tabuleiros que se realizam de quatro em quatro anos. É aqui que se situa a Igreja Matriz (7) dedicada a São João Baptista, cujo belíssimo portal manuelino dá acesso a um espaço amplo sem barreiras. Perto, na Rua Dr. Joaquim Jacinto, uma rua estreita de pavimento irregular encontra-se a Sinagoga, hoje Museu Luso-Hebraico Abrãao Zacuto (8) e que apresenta uma valiosa coleção epigráfica e documental num espaço amplo sem barreiras a que se acede transpondo um degrau. 

O percurso que lhe sugerimos termina nesta que é a zona mais movimentada da cidade, onde se encontram diversas lojas de comércio tradicional, bem como as pastelarias que apresentam o melhor da doçaria local em que se destacam as “Fatias de Tomar”, que podem ser um bom complemento para repor a energia gasta nos passeios pela cidade.



Planeamento Veja os favoritos que selecionou e crie o seu Plano de Viagem ou a sua Brochura.
Faça login através de redes sociais
Faça login através de redes sociais

Este site utiliza cookies para melhorar a experiência de navegação e não guarda dados identificativos dos utilizadores.
Poderá desativar esta função na configuração do seu browser. Para saber mais, consulte os Termos de Utilização e Tratamento de Dados Pessoais

close