www.visitportugal.com

Live Chat

Localidades

Representa POIs do Tipo Localidade

Castelo Novo

Castelo Novo

Localidades

Enquadrada no soberbo anfiteatro que forma a Serra da Gardunha, Castelo Novo surpreende pelos belos exemplares de casas senhoriais que foram propriedade de famílias nobres da região.

Ao seu castelo, edificado no s. XII e que sofreu grandes estragos com o terramoto de 1755, foi dado o nome de "novo", já que existia nas imediações um outro que foi abandonado por não possuir boas condições para a defesa do sítio. Assim se explica que a aldeia tenha tomado o nome de Castelo Novo.

No Largo da Bica o edifício medieval dos Paços do Concelho oferece à vista várias notas curiosas, nomeadamente um chafariz barroco (s. XVIII) adossado à frontaria de granito, encimado pelas armas do rei D. João V, que introduz uma nota algo dissonante na simplicidade medieva do edifício.

Por trás, como que sentinela protectora e atenta, a antiga torre de menagem do castelo, despojada das suas funções guerreiras, indica as horas à população da aldeia. De uma vida comunal que o tempo apagou subsiste a Lagariça, enorme lagar cortado na rocha onde durante séculos se pisou o vinho para os habitantes da aldeia.

Mesmo ao lado de Castelo Novo não deixe de visitar a bonita vila de Alpedrinha.



Calcular
É necessário seleccionar um ponto de partida.

Tróia

Tróia

Localidades

Situada numa península na margem sul do rio Sado, fronteira à cidade de Setúbal, à qual tem uma ligação regular ferry-boat, Tróia conserva importantes vestígios romanos, nomeadamente uma instalação de salga de peixe (um conjunto industrial importante na época). Estes vestígios são testemunhos da povoação romana de Cetóbriga, que se mudou para a outra margem do Rio, e deu nome à cidade de Setúbal.

Actualmente, Tróia é uma estância turística com excelentes praias de grandes areais numa extensão total de 18 kms, bem como uma vasta oferta hoteleira e um exigente campo de golfe.

Em Junho, o Festival Internacional de Cinema de Tróia, traz anualmente à região importantes vultos do cinema a nível mundial.




Calcular
É necessário seleccionar um ponto de partida.

Zambujeira do Mar

Zambujeira do Mar

Localidades

Excelente miradouro sobre a praia, a Zambujeira do Mar é uma pequena povoação de pescadores onde ainda se consegue sentir a calma e a tranquilidade.

As bonitas praias são um dos principais motivos de atracção aos muitos visitantes que aqui chegam, sobretudo durante o Verão, devido às suas condições naturais ainda preservadas e para a prática de desportos náuticos.

O turismo de natureza e o desporto são as vertentes mais fortes desta região que se integra no Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina.

A nível de eventos, uma das grandes atracções desta zona é a realização do Festival do Sudoeste, em Agosto, na Herdade da Casa Branca. Durante três dias acontecem vários espectáculos de música, atraindo então centenas de jovens.



Calcular
É necessário seleccionar um ponto de partida.

Ilha de Porto Santo

Ilha de Porto Santo

Localidades

Conhecer o Porto Santo é também conhecer a primeira porta de acesso à epopeia marítima dos portugueses.

Foi a primeira de todas as ilhas descobertas pelos navegadores portugueses e encerra em si, um importante legado histórico. Aqui aportaram, em 1418, Gonçalves Zarco, Bartolomeu Perestrelo e Tristão Vaz.

A História diz que o nome tem origem no facto dos navegadores terem encontrado porto seguro na ilha, após violenta tempestade que os afastara do rumo pretendido. Com este descobrimento, os marinheiros portugueses rasgaram horizontes novos para a náutica e para a cosmografia, tornando-se mestres das nações na arte de navegar.

Em tempos idos, esta ilha funcionou como plataforma avançada de estudo e observação para grandes navegadores com particular destaque para o descobridor da América, Cristóvão Colombo, que aqui passou alguns anos. A casa onde residiu este navegador, agora transformada em museu, fica no centro histórico da cidade.

O Pico Castelo, pequena fortaleza construída no alto deste pico, encerra em si mistérios carregados de história.

A história e cultura da Ilha de Porto Santo estão à sua espera!



Calcular
É necessário seleccionar um ponto de partida.

Idanha-a-Velha

Idanha-a-Velha

Localidades

A sucessão de ocupações de diferentes povos legaram a Idanha-a-Velha um valioso património histórico.

Quem visita a modesta aldeia actual e observa o seu ritmo pacífico terá dificuldade em imaginar que se encontra na antiquíssima e florescente Civitas Igaeditanorum romana que se situava na grande estrada peninsular que ligava Emerita (Mérida), a Braccara (Braga); na Egitânia, sede de bispado da época visigótica (s. VI-VII), que cunhou moeda de ouro para quase todos os reis visigodos, de Recaredo a Rodrigo; na Idânia muçulmana (s. VIII-XII) quando atingiu uma grande dimensão e era uma cidade rica, quase tão rica quanto Lisboa.

Depois foi o tempo das lutas entre cristãos e muçulmanos no primeiro século da nacionalidade portuguesa, quando D. Afonso Henriques a doou à Ordem dos Templários para seu repovoamento. D. Sancho I, seu filho, deu-lhe o primeiro foral em 1229, reconhecendo-lhe ainda a importância estratégica.

Com o tempo e a deslocação dos grandes eixos estratégico-militares foi perdendo a grandeza. Mas não perdeu a sua atmosfera de tempos passados, sendo como que um museu aberto para quem faz turismo com motivações culturais que aqui encontra para sua orientação um percurso devidamente assinalado.



Calcular
É necessário seleccionar um ponto de partida.

Castelo Rodrigo

Castelo Rodrigo

Localidades

Do topo de uma colina, a pequena aldeia de Castelo Rodrigo domina o planalto que se estende para Espanha, a leste, até ao vale profundo do Douro, a norte. Segundo a tradição, fundou-a Afonso IX de Leão, para doá-la ao conde Rodrigo Gonzalez de Girón, que a repovoou e lhe deu o nome. Com o Tratado de Alcanices, assinado em 1297 por D. Dinis de Portugal, rei e poeta, passou para a coroa portuguesa.

Castelo Rodrigo conserva as marcas de alguns episódios de disputa territorial. O primeiro deu-se menos de cem anos após a sua integração em Portugal, durante a crise dinástica de 1383-1385. D. Beatriz, única filha de D. Fernando de Portugal estava casada com o rei de Castela. Por morte de seu pai, e com a sua subida ao trono, Portugal perderia a sua independência a favor de Castela. Castelo Rodrigo tomou partido por D. Beatriz, mas D. João, Mestre de Avis veio a vencer os castelhanos na Batalha de Aljubarrota, em 1385 e por esse feito foi coroado rei de Portugal com o nome de D. João I. Como represália pelos senhores de Castelo Rodrigo terem tomado o partido por Castela, o novo rei ordenou que o escudo e as armas de Portugal fossem representados em posição invertida no seu brasão de armas.

Mais tarde, no s. XVI, quando Filipe II de Espanha anexou a Coroa Portuguesa, o Governador Cristóvão de Mora tornou-se defensor da causa de Castela, vindo a sofrer a vingança da população que lhe incendiou o enorme palácio em 10 de Dezembro de 1640 logo que lá chegou notícia da Restauração (ocorrida a 1 de Dezembro) , ficando desta história antiga as ruínas no alto do monte, junto ao castelo.

Lugar de passagem dos peregrinos que se dirigiam a Santiago de Compostela, contam as lendas que o próprio S. Francisco de Assis aqui teria pernoitado na sua peregrinação ao túmulo do Santo.

Revolvida à sua quietude, Castelo Rodrigo merece uma visita pelas suas glórias passadas, pela beleza e limpidez do lugar, pelo seu casario intra-muros, pelo seu pelourinho manuelino e ainda pela comovente imagem de Santiago Matamouros guardada na igreja do Reclamador.



Calcular
É necessário seleccionar um ponto de partida.

Monção

Monção

Localidades

Cidade fortificada na margem do Rio Minho, o seu nome suevo Orosion foi traduzido para latim como Mons Sanctus que evoluiu para o português Monção. Em 1291, o rei português D. Afonso III deu-lhe carta de foral e, em 1306, D. Dinis mandou construir o velho castelo defensivo, cujas muralhas ainda acolhem os visitantes.

Debruçada sobre o rio Minho, com os seus aprazíveis terraços e miradouros, como a esplanada dos Neris, ninguém diria que foi palco de ferozes combates travados noutros tempos entre os reinos de Portugal e Castela. E ainda menos que neles se distinguiram com bravura três mulheres: Deuladeu Martins, Mariana de Lencastre e Helena Peres. Hoje, a lembrança das antigas guerras é revivida na encantadora tradição popular da Festa da Coca, celebrada todos os anos na Quinta-feira, dia de Corpo de Deus.

As muralhas seiscentistas guardam o centro histórico, onde os monumentos da Igreja Matriz, da Igreja da Misericórdia e da Igreja de Santo António dos Capuchos têm lugar de destaque. No seu exterior, as Caldas de Monção complementam uma visita de cidade, com as suas águas terapêuticas.

Nos arredores, a Igreja de Longos Vales, exemplo precioso da arquitectura românica, e o nobre Palácio da Brejoeira, onde se produz o famoso vinho verde Alvarinho, completam o património de Monção.



Calcular
É necessário seleccionar um ponto de partida.

Valença

Valença

Localidades

Cidade de fronteira, localizada junto ao Rio Minho, Valença está rodeada de muralhas e conserva as características de cidade fortificada nos sécs. XVII-XVIII ao estilo do arquitecto militar francês Vauban.

O seu primeiro nome foi "Contrasta", que significava povoação oposta a outra, devido à sua localização frente à cidade galega de Tui na outra margem do Rio Minho.

Hoje em dia é uma cidade com um comércio florescente, em que se destacam os muito procurados produtos de artesanato local.



Calcular
É necessário seleccionar um ponto de partida.

Chaves

Chaves

Localidades

Na época da ocupação romana Chaves era conhecida por "Aquae Flaviae", nome que lhe foi dado pelo Imperador Flávio Vespasiano, que reconheceu a qualidade das nascentes termais aqui situadas. As propriedades curativas destas águas, as mais quentes da Europa, e que nascem com uma temperatura de cerca de 73º C, continuam a ser apreciadas sendo o Parque Termal muito procurado.

Situada junto ao Rio Tâmega e próximo da fronteira, Chaves teve sempre importância do ponto de vista estratégico-militar, tendo resistido heroicamente à anexação a Castela no séc. XVI. Mais tarde, no séc. XIX, foi aqui que as tropas invasoras de Napoleão sofreram a sua primeira derrota em solo português. Deste passado de praça forte são exemplos o castelo e a respectiva torre de menagem, bem como o bairro medieval no interior das muralhas.

Chaves é também conhecida pela riqueza gastronómica, de que se destacam os enchidos e o presunto.



Calcular
É necessário seleccionar um ponto de partida.

Celorico da Beira

Celorico da Beira

Localidades

Celorico da Beira situa-se a 550 m de altitude, no sopé da Serra da Estrela e é atravessado pelo Rio Mondego. Uma visita por esta zona constitui uma contínua descoberta de séculos de história, num ambiente de montanha recortada por ribeiros e levadas de água cristalina, onde predomina o granito.

O Castelo, ex-libris de Celorico da Beira, de arquitectura militar, estilo romântico-gótico, (séc. X), de traçado irregular, correspondente à Cidadela. Visite também a Igreja da Misericórdia, cuja fachada é um belo exemplo da arte joanina, e que no interior exibe um rico altar-mor, bem como pinturas de Isidro Faria. Ainda a salientar é a altivez barroca da Igreja Matriz de Santa Maria, erguida sobre o casario baixo do bairro antigo do Castelo. Nas suas ruas estreitas merece destaque urna rara colecção de portais góticos e janelas manuelinas.



Calcular
É necessário seleccionar um ponto de partida.

Páginas

Pesquisa avançada
Planeamento Veja os favoritos que selecionou e crie o seu Plano de Viagem ou a sua Brochura.
Esqueceu a sua password?
Faça login através de redes sociais
*Aguarde por favor. *As instruções de recuperação de password serão enviadas para o seu e-mail. *E-mail não enviado. Tente novamente.
Faça login através de redes sociais

Este site utiliza cookies para melhorar a experiência de navegação e não guarda dados identificativos dos utilizadores.
Poderá desativar esta função na configuração do seu browser. Para saber mais, consulte os Termos de Utilização

close