www.visitportugal.com

Live Chat

Outros

Representa POIs do Tipo Outros

A Baixa Pombalina

A Baixa Pombalina

Outros

No dia 1 de novembro de 1755 um violento terramoto, seguido de incêndio destruiu o centro de Lisboa. Paço real, a Casa da Índia, palácios da aristocracia, a nova Casa da Ópera que se construía então, obras de arte e tesouros reais, perderam-se irremediavelmente.

Das ruínas da Lisboa medieval, renasceu esta zona redesenhada numa escala moderna e funcional, que ficou ligada à vontade e ao pragmatismo do poderoso Ministro de D. José I, Marquês de Pombal, que rapidamente mandou implementar um projeto de reconstrução desenhado por Carlos Mardel e Eugénio dos Santos. Após o cataclismo destruidor era primeira prioridade realojar as pessoas, reatar a vida mercantil e para isso era necessário reconstruir rapidamente.

Lisboa da segunda metade do séc. XVIII adquire assim o rigor de uma traça geométrica, em grelha sobre qual se constroem os edifícios dotados de um sistema antissísmico, a "gaiola", estrutura de traves de madeira cruzadas sobre a qual se erguem as paredes. A construção é absolutamente revolucionária para a época pois recorre pela primeira vez à produção em série, com a normalização de certos elementos: as janelas, as varandas do primeiro andar, os degraus e partes interiores revestidas com silhares de azulejos.

Se a "Baixa" de Lisboa, ou "Baixa Pombalina", como também é conhecida, em homenagem a Pombal, não se caracteriza pela monumentalidade dos seus edifícios, representativos de uma nova ordem social que valoriza a classe comerciante e financeira, em contrapartida, a harmonia do conjunto, as ruas perpendiculares donde se vislumbra o rio Tejo, as lojas de comércio tradicional e monumentos interessantes, tornam este passeio no coração de Lisboa uma experiência muito agradável.


Mapa Mapa
Ver mais
Mapa
Recordar e Partilhar
Lenka Vyhnalkova
Beautiful Algarve
TERESA CABACO
Photo by Lenka
Eventos Eventos
Ver mais
Volvo Ocean Race 2014-2015
Volvo Ocean Race 2014-2015
A capital portuguesa foi escolhida para stopover transatlântico da prestigiada (...)

Lugares e património da região

Lugares e património da região

Outros

A ocupação humana deste território remonta ao Neolítico e desta passagem antiga do Homem subsistem alguns vestígios bem conservados.
A cerca de 6 quilómetros da aldeia de Soajo poderá visitar um exemplar notável, no Núcleo Megalítico do Mezio.

Um passeio ao longo da serra leva-o a conhecer um marco muito singular e de interesse etnológico e patrimonial, característico desta área: as Brandas. Nos arredores, no Ermelo, aldeia semiabandonada , mas que nem por isso deixa de ser um local idílico sobre uma curva do rio Lima, povoado de laranjeiras, encontrará o que resta do mosteiro de Santa Maria do Ermelo, erigido no séc. XII, pelos monges de Cister.

Menos de uma hora de carro é o suficiente para chegar ao imponente Santuário de Nossa Senhora da Peneda. Pelo caminho encontrará algumas Brandas, miradouros de montanha espetaculares e formações de enormes blocos de granito que lembram gigantescas esculturas faraónicas.
Por vezes será discretamente observado pelos grandes olhos negros das vacas barrosãs que pastam à beira da estrada.

A cerca de 2 km da fronteira com a Galiza encontrará a bonita aldeia de Lindoso, povoada de casas de granito e coroada por um velho castelo afonsino.

Perto, situa-se a Barragem do Alto do Lindoso, obra de engenharia imponente pela sua enorme altura e dimensão, onde são represadas as águas do rio Lima para produção de eletricidade .


Mapa Mapa
Ver mais
Mapa
Recordar e Partilhar
Lenka Vyhnalkova
Beautiful Algarve
TERESA CABACO
Photo by Lenka

Calouste Sarkis Gulbenkian

Calouste Sarkis Gulbenkian

Outros

Nascido em 1869 em Scutari, Calcedónia (Istambul), Calouste Sarkis Gulbenkian descende de uma ilustre família arménia, oriunda de Cesareia, na Capadócia, onde se cruzam os caminhos entre a Europa e a Ásia.

Este homem culto, brilhante e eclético, que se formou em engenharia no King´s College de Londres, falava um inglês perfeito e apreciava a cultura francesa, a ponto de adquirir na Normandia uma propriedade onde se refugiava entre as árvores, as flores e os animais.

Apercebeu-se, ainda em finais do século XIX, do futuro do petróleo como a mais prodigiosa fonte de energia. Deve-se em parte à sua perspicácia, sabedoria diplomática e poder de negociação, a definição de um quadro geral para o desenvolvimento da indústria petrolífera do Médio Oriente, que deu lugar, por um acordo assinado em 1928, à repartição da exploração do "ouro negro" por quatro grandes companhias: a inglesa Anglo-Persian Oil Co. (hoje BP), o Royal Dutch-Shell Group, a Compagnie Française des Pétroles e a Near East Development Corporation (Consórcio das seis principais companhias petrolíferas americanas). A Calouste Gulbenkian são sempre reservados cinco por cento do capital, o que lhe valeu ficar conhecido por "Senhor Cinco Porcento".

Em abril de 1942, no auge da Segunda Guerra Mundial, Calouste Gulbenkian decide vir a Portugal. Escolhe o luxuoso Hotel Avis (no local onde hoje se encontra o Hotel Sheraton) para se instalar. Este homem oriundo do Médio Oriente, não mais abandonaria o país mais ocidental da Europa, que o acolheu e acarinhou até à sua morte em 1955. Gulbenkian soube retribuir a hospitalidade de Portugal, criando, em 1953, uma Fundação perpétua de direito privado português, cujos estatutos foram elaborados pelo jurista e amigo do Mecenas, Dr. José Azeredo Perdigão.

No seio da Fundação nasceu o Museu onde, vindas de diversos pontos da Europa, dos Estados Unidos e do Extremo Oriente se reuniram as obras de arte (mais de 6000) colecionadas por Gulbenkian ao longo da sua vida. A coleção - considerada uma das melhores a nível europeu - revela a paixão do colecionador pela beleza nas suas mais diversas manifestações e uma harmoniosa síntese da Arte Europeia e do Médio Oriente.

Em 1969 os edifícios da sede da Fundação e do Museu Calouste Gulbenkian abriam as suas portas, rodeados por um dos mais belos parques ajardinados do centro de Lisboa. Durante muitos anos, Portugal e os lisboetas deveram à Fundação Calouste Gulbenkian os seus momentos mais altos de cultura.

Imagem cedida por: Serviço das Comunidades Arménias, Fundação Calouste Gulbenkian.


Mapa Mapa
Ver mais
Mapa
Recordar e Partilhar
Lenka Vyhnalkova
Beautiful Algarve
TERESA CABACO
Photo by Lenka

A Páscoa em Castelo de Vide

A Páscoa em Castelo de Vide

Outros

A Páscoa em Castelo de Vide é um dos maiores eventos locais e torna-se particularmente interessante pela forma como se associaram às práticas católicas elementos da cultura judaica, testemunhos do passado histórico. As celebrações dividem-se em dois momentos: desde o Domingo de Ramos até à 6ª Feira Santa e desde a noite de 6ª Feira até à 2ª Feira de Páscoa, quando a festa revela as influências judaicas. Os rituais ainda se mantêm, embora para muitos praticantes já tenham perdido o sentido religioso inicial.

No Domingo de Ramos celebra-se a Bênção dos Ramos e a Procissão dos Passos do Senhor. Na 5ª Feira Santa, há a Missa da Ceia do Senhor com o Ofertório Solene do Vinho, da Cera e do Trigo para a celebração da Santa Missa durante todo o ano. À noite fica em exposição e adoração o Santíssimo Sacramento. 6ª Feira Santa é o dia da celebração da Paixão do Senhor, com a Adoração da Santa Cruz e a distribuição da Sagrada Comunhão e ao fim da tarde a Procissão do Enterro do Senhor.

Na manhã do Sábado de Aleluia há a habitual Benção dos Cordeiros, em que os pastores invadem o centro da vila com os seus rebanhos, para serem benzidos e depois vendidos. Os animais comprados são mortos nesse dia segundo as práticas judaicas, embora muitas pessoas o façam na véspera, antes do pôr do sol como vem nas Escrituras. Os animais ficam expostos à porta de casa e as peles são limpas e vendidas aos artesãos locais. Farão ainda parte da rica ementa pascal, terminando o jejum da Quaresma.

À noite, celebra-se a Vigília Pascal com a Bênção do Lume Novo e da Água Batismal , Eucaristia e anúncio da Ressureição do Senhor. À saída da igreja, assiste-se a um ritual interessante. Algumas pessoas aproximam-se e pedem perdão em segredo, numa reminiscência da festa judaica do Grande Perdão designada por Kippour. No fim da missa, o Cortejo da Aleluia começa dentro da Igreja Matriz e sai a percorrer as ruas principais, acompanhado pela banda filarmónica e pela música dos carrilhões da igreja. É um dos momentos mais impressionantes de toda a festa pascal pois todos os presentes levam chocalhos e campainhas que tocam a acompanhar a cerimónia e depois o cortejo.

O Domingo de Páscoa começa com a Procissão da Ressureição, com um percurso e hierarquia pré-estabelecidos. Conta com a presença das várias associações e instituições locais e com a representação das atividades comerciais mais antigas (carpinteiros, sapateiros, ferreiros, pedreiros, etc.) e mais recentes. A Missa Solene na Igreja Matriz encerra as celebrações. Neste dia a população faz as suas ofertas para ajudar a cobrir as despesas da Semana Santa.

Na 2ª Feira de Páscoa é feriado municipal em Castelo de Vide pois comemora-se a Festa de Nossa Senhora da Luz. De manhã há missa na Igreja da Senhora da Luz e à tarde a Banda percorre a vila convidando a população para o lugar da festa onde se faz a venda de Ramos, a quermesse e o bar.

Durante toda a Semana Santa a Câmara Municipal promove várias atividades culturais.


Mapa Mapa
Ver mais
Mapa
Recordar e Partilhar
Lenka Vyhnalkova
Beautiful Algarve
TERESA CABACO
Photo by Lenka
Eventos Eventos
Ver mais
Andanças
Andanças
Em agosto participe no Andanças, um festival onde a dança e a experimentação de (...)

Cortejo dos Tabuleiros

Cortejo dos Tabuleiros

Outros

O Cortejo dos Tabuleiros, anunciado por gaiteiros e fogueteiros, é presidido pelo Pendão do Espírito Santo e pelas três Coroas dos Imperadores e Reis. São seguidos pelos Pendões e Coroas de todas as freguesias, com a participação dos raparigas que levam os tabuleiros, terminando com os carros do pão, da carne e do vinho, puxados pelos bois do sacrifício simbólico, de cornos dourados e fitas pendentes.

As raparigas que transportam os tabuleiros devem usar vestido comprido branco, com uma fita colorida a cruzar o peito. São ajudadas por rapazes que também têm um traje a rigor, camisa branca de mangas arregaçadas, calças escuras, barrete preto e gravata na cor da fita da rapariga.

O tabuleiro, que deve ter a altura da rapariga, é feito de 30 pães, de formato especial com 400 gramas cada, enfiados equitativamente em 5 ou 6 canas. As canas são prendidas a um cesto de vime e rematadas por uma Coroa com a Cruz de Cristo ou a Pomba do Espírito Santo. A decoração é completada com flores de papel, verdura e espigas de trigo.

As Festas dos Tabuleiros realizam-se de 4 em 4 anos.

Informação gentilmente cedida pela Comissão da Festa dos Tabuleiros.


Mapa Mapa
Ver mais
Mapa
Recordar e Partilhar
Lenka Vyhnalkova
Beautiful Algarve
TERESA CABACO
Photo by Lenka
Eventos Eventos
Ver mais
Festa dos Tabuleiros
Festa dos Tabuleiros
A Festa dos Tabuleiros realiza-se de 4 em 4 anos e a próxima terá lugar em (...)

Revista Sports Illustrated Swimsuit Issue 2010 em Portugal

Revista Sports Illustrated Swimsuit Issue 2010 em Portugal

Outros

Já saiu a edição anual de 2010 da Sports Illustrated, dedicada a fatos de banho, e, pela primeira vez, tem Portugal como pano de fundo para as mulheres mais bonitas e alguns dos fatos de banho mais sensuais do mundo. O número dedicado a fatos de banho é a edição mais vendida de qualquer revista do planeta, com mais de 60 milhões de leitores. Os produtores escolheram Portugal para 2010 por causa das suas fantásticas praias, monumentos históricos e indústria do vinho.

Na edição de 2010, as modelos foram fotografadas em Lisboa e nos seus arredores. Lisboa, a capital de Portugal, é uma cidade com mais de vinte séculos de história, construída sob várias colinas no sítio onde o rio Tejo e o Oceano Atlântico se encontram. Durante quase todo o ano, um céu limpo ilumina a cidade moderna e cosmopolita de Lisboa, desde há muito a grande inspiração de escritores, fotógrafos e realizadores de cinema. A beleza natural da cidade combina na perfeição com a elegância das modelos.

As sessões fotográficas prolongaram-se pela sofisticada e movimentada Costa do Estoril, conhecida pelas suas praias ideais para a prática de desportos náuticos. Outra sessão teve lugar na praia do Portinho da Arrábida. Uma baía com areia branca, enquadrada no verde das montanhas do Parque Natural da Serra da Arrábida, onde se podem encontrar muitas espécies de plantas raras e antigas. Não muito longe dali, em Azeitão, as modelos foram fotografadas num dos mais ilustres palácios renascentistas de Portugal – Quinta da Bacalhôa, também conhecida pelos seus vinhos.

Venha visitar-nos e descobrir todos os lugares fantásticos onde foram fotografadas as modelos da revista Sports Illustrated. Aceite o nosso convite...Portugal espera por si!


Mapa Mapa
Ver mais
Mapa
Recordar e Partilhar
Lenka Vyhnalkova
Beautiful Algarve
TERESA CABACO
Photo by Lenka

Festa das Cruzes de Barcelos

Festa das Cruzes de Barcelos

Outros

No início de maio , a Festa das Cruzes de Barcelos é a primeira grande romaria do Alto Minho no calendário anual.

Barcelos enche-se de alegria no ar, nos gestos e nas vozes, nas danças e nos cantares, nas voltas do vira, da chula e do malhão. Um mergulho na história, nas tradições, nos usos e costumes do Minho. A cidade acorda ao som de foguetes, zabumbas e gaitas de foles e prepara-se para uma animada festa.

A Procissão Maior até ao Senhor da Cruz no dia 3 de maio é o momento mais aguardado, mas também há tapetes de flores, folclore, um cortejo académico, arraial e fogo-de-artifício (preso, do ar ou do rio), Filarmónicas e Zés Pereiras.

Não deixe de ir à grande Feira das Cruzes, pois todos os caminhos vão dar ao grande terreiro onde se realiza. O chafariz setecentista divide o largo da feira que se transforma num arraial de luz e cor, onde se pode encontrar de tudo: feira de hortaliças, tabuleiros dos ourives com laças e arrecadas, cestaria fina e grossa, loiça típica de Barcelos, ferraria, móveis, vestuário e calçado, comes e bebes.

Não perca os saberes e os sabores desta grande festa minhota!


Mapa Mapa
Ver mais
Mapa
Recordar e Partilhar
Lenka Vyhnalkova
Beautiful Algarve
TERESA CABACO
Photo by Lenka
Eventos Eventos
Ver mais
Feira Semanal de Barcelos
Feira Semanal de Barcelos
Na terra que reclama para si o título de Capital do Artesanato, a feira semanal (...)

A sedução do Chiado

A sedução do Chiado

Outros

Situado numa das colinas da Lisboa, o Chiado evoca o charme burguês do século XIX em que se desenvolveu. Era aqui o centro cultural e social da cidade, onde se encontravam a Ópera de São Carlos, os Teatros de São Luís e da Trindade, as livrarias, os grandes armazéns de inspiração francesa e italiana que ditavam a moda e os cafés e restaurantes mais elegantes e concorridos, como A Brasileira.

Antes, era uma das saídas da cidade para as quintas e conventos dos arredores. O largo das duas igrejas, Loreto e Encarnação, marca ainda o local da porta nas antigas muralhas, construídas no séc. XIV por D. Fernando, cujos vestígios foram integrados nalguns edifícios da zona. O nome atual ficou da história quinhentista de Lisboa. Há quem diga que é a memória do poeta António Ribeiro (1520-1591), homenageado por uma estátua no Largo, ou de Gaspar Dias, dono de um botequim na Rua Paiva Andrade. Ambos eram conhecidos pela alcunha de Chiado, que no séc. XVI significava astuto ou malicioso.

Os limites do Chiado são ambíguos, mas podemos dizer livremente que inclui o Largo do Carmo, o eixo marcado pela Rua Garrett, onde fica a Igreja dos Mártires, o Largo de Camões e o Largo Trindade Coelho onde encontramos a Igreja de São Roque. Em direção ao rio, perto da área dos teatros, temos outro ponto de interesse: o Museu do Chiado.

Na madrugada de 25 de agosto de 1988 um enorme incêndio deflagrou nos armazéns Grandela. Mais de 1500 bombeiros, 300 veículos e 15 horas de esforço a combater as chamas não foram suficientes para evitar a destruição de parte de um dos bairros mais emblemáticos da cidade. O plano de recuperação foi entregue à responsabilidade do arquiteto Álvaro Siza Vieira, Prémio Europa de Arquitetura , que respeitando o ambiente histórico e arquitetónico da zona, manteve a feição pombalina de finais do séc. XVIII na traça exterior dos edifícios, mas dotando-os de instalações modernas no interior. A população de Lisboa teve assim a satisfação ver devolvido o "seu" Chiado.

O bairro é relativamente pequeno, percorrendo-se bem a pé. O prazer de observar o encanto dos seus estabelecimentos comerciais, alguns centenários, e de entrar nos cafés para uma pausa, depressa fará esquecer qualquer esforço.

Se ficar para a noite, entre no vizinho Bairro Alto. Nas pequenas ruas repletas de bares e restaurantes para todos os gostos, o Bairro Alto é um dos locais de divertimento noturno mais concorridos da cidade.


Mapa Mapa
Ver mais
Mapa
Recordar e Partilhar
Lenka Vyhnalkova
Beautiful Algarve
TERESA CABACO
Photo by Lenka
Eventos Eventos
Ver mais
Volvo Ocean Race 2014-2015
Volvo Ocean Race 2014-2015
A capital portuguesa foi escolhida para stopover transatlântico da prestigiada (...)

Parque Natural da Arrábida - Pedra da Anixa

Parque Natural da Arrábida - Pedra da Anixa

Outros

A Pedra da Anixa é uma pequena ilha a 250 m da costa, na Praia do Portinho da Arrábida, e tem 40 m de comprimento.

A enorme diversidade biológica que apresenta deve-se à rica constituição dos seus fundos rochosos inserido no fundo arenoso pobre circundante.
A sua complexa estrutura de plataformas, fendas e cavidades submarinas dá origem a uma elevada diversidade de micro-habitats marinhos que proporcionam abrigo e local de reprodução a uma grande variedade de espécies marinhas.

Na Anixa já foram inventariadas mais de 70 espécies de algas e dezenas de espécies de invertebrados marinhos. Tem um estatuto de proteção parcial como reserva zoológica.


Mapa Mapa
Ver mais
Mapa
Recordar e Partilhar
Lenka Vyhnalkova
Beautiful Algarve
TERESA CABACO
Photo by Lenka
Eventos Eventos
Ver mais
Festroia
Festroia
Não perca o Festival Internacional de Cinema de Troia e assista a filmes de (...)

Um passeio no Alto Minho

Um passeio no Alto Minho

Outros

Faça uma viagem revigorante pelas serras do Soajo e da Peneda. Olhos presos na paisagem, ora pastoril, ora magnificente, dominando horizontes de história e geologias antigas. O paladar alegra-se com o sabor da comida e dos vinhos cor de rubi.

Chegará à Serra do Soajo pela Estrada Nacional 203 que corre paralela à margem esquerda do rio Lima, seta indicadora do caminho, desde a cidade de Viana do Castelo até à fronteira com a Galiza. Na vila de Ponte da Barca, poderá optar por prosseguir pela mesma estrada, ou atravessar o rio na direção de Arcos de Valdevez e seguir pela EN 202. Ambas penetram a serra e conduzem à aldeia de Soajo, ponto de partida para conhecer a cultura, o património e a natureza variada e deslumbrante desta área de montanha.

No séc. XIII, o rei D. Dinis concedeu aos habitantes da região privilégios especiais, estabelecendo que nenhum nobre aí pudesse permanecer, sem ser na presença do próprio rei, "mais do que o tempo de arrefecer o pão na ponta de uma lança". Hoje, a arqueologia e a arte, as serras verdes sulcadas por águas límpidas, uma rica e variada gastronomia brindada com o vinho verde da região são privilégios que podemos usufruir junto de uma população harmoniosamente integrada no seu meio ambiente.

Para viver intensamente esta experiência única, escolha uma casa de aldeia para pernoitar, onde encontrará todo o conforto aliado ao respeito pela tradição.

Conhecerá melhor o imenso repositório de vida que é o Parque Nacional da Peneda Gerês, contactando os seus Serviços que organizam passeios a pé, podendo assim descobrir melhor a riqueza e variedade da fauna e da flora e as formas singulares de habitat que originaram uma arquitetura adaptada às necessidades de uma economia de montanha baseada na produção de raças autóctones, em sistemas próprios de pastoreio e nas práticas comunitárias de gestão de espaço.

Se viajar na primavera ou no verão não se esqueça de trazer consigo o fato de banho. Inúmeros cursos de água fresca formam pequenas bacias naturais onde poderá desfrutar de belos banhos.


Mapa Mapa
Ver mais
Mapa
Recordar e Partilhar
Lenka Vyhnalkova
Beautiful Algarve
TERESA CABACO
Photo by Lenka

Páginas

Pesquisa avançada
Planeamento Veja os favoritos que selecionou e crie o seu Plano de Viagem ou a sua Brochura.
Esqueceu a sua password?
Faça login através de redes sociais
*Aguarde por favor. *As instruções de recuperação de password serão enviadas para o seu e-mail. *E-mail não enviado. Tente novamente.
Faça login através de redes sociais