www.visitportugal.com

Live Chat

Sugestões

Faro - Itinerário Acessível

Faro, a principal cidade e capital do Algarve é também a sua porta de entrada para todos os que chegam de avião já que fica a apenas cerca de seis quilómetros do aeroporto internacional. 

Junto à Ria Formosa e ao mar, é uma cidade que vale a pena conhecer passeando pelas suas ruas conquistadas aos muçulmanos por D. Afonso III, rei de Portugal no século XIII.

Acompanhe este itinerário com o mapa

Como centro deste itinerário propomos o Jardim Manuel Bívar (8), o principal largo da cidade aberto para o porto de recreio. A partir daqui sugerimos-lhe percursos em três direções por diferentes zonas da cidade – Ria Formosa, baixa de Faro e centro histórico. Se quiser conhecer Faro no comboio turístico, adaptado para pessoas com mobilidade reduzida, fique a saber também é no Jardim Manuel Bívar que a viagem tem início e se prolonga por 50 minutos. Espaçoso, com pavimentos regulares, árvores e esplanadas, este largo é um sítio muito agradável para passear ou descansar, com o bónus garantido de ver cegonhas a cruzarem os céus, num vaivém entre a Ria e os ninhos instalados em pontos altos como os candeeiros das ruas ou as torres das igrejas.

Doca de Recreio_Faro_Pedro Reis
Doca de Recreio - Faro © ATA | Pedro Reis

Em frente ao largo, o Porto de Recreio (9), que capta a atenção pelo colorido dos barcos, tem uma envolvente acessível onde todos podem circular sem barreiras. O porto está inserido na Ria Formosa, uma zona lagunar que é possível visitar de barco, existindo empresas de animação turística que disponibilizam passeios dirigidos a pessoas com mobilidade reduzida. Muito perto, a Praia de Faro-Mar acessível por estrada ou por barco foi galardoada como praia acessível e está equipada com cadeira anfíbia permitindo que todos tenham acesso à água. 

Do Jardim Manuel Bívar partem diversas ruas pedonais em direção ao interior da cidade e à Rua de Santo António (10), uma das principais. Esta é uma zona animada com muitas lojas e espaços de restauração, no entanto em alguns deles a entrada faz-se por degraus não permitindo o acesso autónomo a pessoas que se desloquem em cadeira de rodas. Já o pavimento das ruas em calçada portuguesa é confortável e regular, sem inclinações, existindo apenas algumas barreiras constituídas por esplanadas que facilmente se contornam.

A oeste da Rua de Santo António, situam-se as Igrejas de São Pedro e do Carmo. Para lá chegar deve seguir pela Rua Vasco da Gama e pela Rua do Carmo até ao Largo de São Pedro, mas o percurso é longo e não totalmente acessível, pelo que será aconselhável optar por um veículo adaptado. A Igreja de São Pedro (11), que é a Matriz de Faro, tem um acesso por uma escadaria e foi erguida no lugar de uma primitiva ermida mandada construir por mareantes. Um pouco mais à frente, destaca-se a Igreja do Carmo (12) com uma fachada imponente com entrada acessível. No seu interior, encontra-se uma curiosa Capela dos Ossos que, pela presença de degraus e de um corredor estreito, não é totalmente acessível.

Arco da Vila_Faro
Arco da Vila - Faro © Câmara Municipal de Faro | Ana Abraão

A partir do Jardim Manuel Bívar poderá seguir também um percurso pelo centro histórico da cidade, mas antes e ainda neste largo visite a Igreja da Misericórdia (7), um edifício com planta em cruz grega que é totalmente acessível situado muito perto do Arco da Vila (6) que dá acesso à parte mais antiga da cidade, conhecida como “vila adentro”. No interior deste arco, um outro - a Porta Árabe (5) do século XI que era nessa época a porta de entrada nas muralhas para quem chegava por mar. O percurso segue pela Rua do Município, em que a inclinação, os passeios estreitos e o pavimento irregular exigem maior esforço e cuidado. 

No Largo da Sé, dominado pelos edifícios do Paço Episcopal, destaca-se a Catedral (4) erguida no século XIII. A entrada faz-se por uma escadaria que impossibilita o acesso autónomo, e no interior também existem escadarias para os andares superiores e espaços estreitos que condicionam a visita. Nas proximidades, situa-se o Museu Municipal de Faro (2) que possui um importante espólio arqueológico. A sua entrada acessível e os espaços amplos no piso térreo permite que todos conheçam grande parte deste Museu, que promove atividades e visitas para pessoas com mobilidade reduzida. 

Largo da Sé - Faro
Photo: Largo da Sé - Faro © Rui Morais de Sousa

O percurso segue pela Rua do Repouso, que tem passeios de reduzida dimensão, até à Igreja de São Francisco (1), um templo de entrada acessível e espaços amplos que permitem admirar os belíssimos painéis de azulejos do século XVIII existentes no seu interior. No final deste itinerário admire o Arco do Repouso (3), outro local histórico, onde segundo a lenda terá descansado o Rei D. Afonso III após a conquista do Algarve. Siga o exemplo deste nosso rei, e faça aqui uma pausa enquanto planeia novas viagens à descoberta de Portugal.


Porto – Itinerário Acessível

Em poucos dias ou num fim-de-semana prolongado, não deixe de conhecer os encantos do Porto. No centro histórico, a Estação Ferroviária de São Bento é um ponto de chegada e uma referência geográfica, de onde partem os três itinerários que sugerimos para visitar a cidade, assinalando os pontos de interesse mais importantes.

No geral, a cidade do Porto é acessível e dispõe de pavimentos em bom estado de conservação e maioritariamente regulares, em que os materiais utilizados com mais frequência são a calçada em basalto ou calcário e as lajes em granito, permitindo uma circulação estável e confortável para o visitante. No entanto, a inclinação de algumas ruas do centro histórico são uma condicionante a ter em conta, por dificultar a experiência. Quanto aos passeios, na generalidade, são amplos e regulares. As passadeiras encontram-se rebaixadas ou niveladas, facilitando a travessia e uma percentagem considerável já dispõe de sinalização tátil, tornando mais seguro o percurso, assim como de avisos sonoros, indicativos do tempo disponível para a passagem do peão.

Começamos por visitar o centro histórico e descer até à Ribeira, junto ao rio, para depois visitar a zona mais comercial da cidade, entre o Bolhão, Santa Catarina e a Batalha, com possibilidade de atravessar o rio para Vila Nova de Gaia, até à Serra do Pilar, e desfrutar de uma vista surpreendente sobre a cidade. O terceiro itinerário passa por monumentos de referência como a Torre dos Clérigos, um ex-libris do Porto, pelo Museu Nacional de Soares dos Reis e termina nos agradáveis Jardins do Palácio de Cristal.

Existem muitos outros pontos de interesse que não foram integrados nestes percursos e entre os quais vale a pena referir, por exemplo, a zona da Foz do Douro, a Casa da Música e o Museu de Serralves. São locais acessíveis que não pode deixar de visitar e onde pode chegar através dos transportes públicos regulares ou em meio próprio.

Poderá consultar os itinerários com mais detalhe nos separadores que encontra no topo e no mapa disponível na lista de Conteúdos Relacionados, no final desta página. No separador “Informações úteis” irá encontrar referência aos transportes públicos acessíveis, o que o poderá ajudar a planear a viagem e a visita da cidade.


Lisboa - Itinerário Acessível

Conhecida como a cidade das sete colinas, Lisboa tem vindo a tornar-se cada vez mais acessível pela eliminação de barreiras arquitetónicas e desníveis. Através da introdução de novos pavimentos, rampas e sinalização adequada têm sido criadas condições para facilitar a deslocação de pessoas com dificuldades de mobilidade e tornar possível que todos possam usufruir dos espaços públicos, deslocando-se autonomamente. 

Sugerimos-lhe três itinerários para conhecer as zonas mais emblemáticas de forma autónoma: Belém, um bairro monumental que foi o porto de partida de naus e caravelas para a epopeia marítima dos Descobrimentos, um passeio entre o Bairro Alto e o Castelo de São Jorge, o centro nevrálgico de Lisboa onde vai encontrar maior animação, e o Parque das Nações, um espaço moderno requalificado para a Exposição Universal de 1998 que celebrou os feitos dos grandes navegadores portugueses dos séculos XV e XVI. 

Lisboa-Ponte 25 de Abril
Photo Ponte 25 de Abril - Lisboa © Turismo de Lisboa

Para seguir estes percursos consulte os respetivos separadores (ao cimo deste texto), onde vai encontrar informações detalhadas sobre cada um deles e mapas que poderão servir de apoio à sua visita. 

Para se deslocar entre as várias áreas pode contar com uma rede de transportes públicos que assegura as ligações na região. No interior da cidade a Carris, a empresa que gere os autocarros e elétricos, disponibiliza transportes adaptados, tal como o Metro, embora neste caso nem todas as estações sejam acessíveis. Já em relação aos comboios da CP, em algumas das ligações é possível a utilização autónoma e noutras será necessitário pedir apoio com antecedência. O transporte em táxi é uma alternativa que pode ser considerada, existindo diversas empresas que disponibilizam veículos adaptados. Para informações detalhadas sobre os transportes públicos em Lisboa consulte por favor o separador “Informações úteis”. 


Ponha Portugal no seu Mapa

Em 2016, foi lançada uma campanha para os portugueses fazerem um vídeo mapa de Portugal.

Agora, chegou a altura de pôr Portugal no seu mapa. Veja os anúncios no Youtube que certamente irão aguçar a sua curiosidade.

Veja também os filmes que reúnem as imagens captadas pelos portugueses, agrupadas por temas em que decerto reconhecerá os seus interesses e motivações para uns dias de férias.

Se o que lhe apetece é fazer férias em plena Natureza, encontra muitas opções de norte a sul do país e nas ilhas dos Açores e Madeira. Montanhas imponentes, praias de areal a perder de vista, parques naturais são alguns dos cenários que pode escolher para praticar diversas atividades de ar livre ou simplesmente para observar o voo das aves ou os saltos dos golfinhos. 


Se se interessa pela História, descubra castelos imponentes erguidos para defender as fronteiras do nosso país, monumentos que celebram os grandes feitos dos nossos antepassados, Aldeias Históricas e museus que exibem tesouros de valor incalculável. Muitos destes locais foram reconhecidos pelo seu importante contributo para a História mundial e classificados pela UNESCO como Património da Humanidade.


Em Portugal também poderá encontrar cenários para o seu Romance. Em paisagens deslumbrantes como Sintra, o Gerês ou o Vale do Douro. Na Madeira, destino de muitas luas de mel, ou nos Açores e no litoral alentejano onde a natureza permanece intocada. Ou até em cidades como Lisboa, cheia de luz junto ao Rio Tejo, e no Porto, que partilha o seu nome com o de um vinho perfeito para brindar à vida e ao amor.

Segundo dizem, não há outra costa no mundo com um tão grande número de spots a tão curta distância, o que torna Portugal o destino perfeito para os que gostam de desportos de ondas em diversas modalidades. Desde as ondas tubulares de Peniche ideais para surf e bodyboard, às gigantes da Nazaré onde só se aventuram os mais destemidos ou à Ericeira que é a 1ª reserva de surf da Europa, a variedade é enorme e não se fica pelo continente já que as ilhas da Madeira e Açores também têm ótimos locais para a prática destes desportos.


Festa pode bem ser o sinónimo de férias em Portugal. Nos festivais de música, que têm no verão o seu ponto mais alto e são imperdíveis para os jovens, nas festividades que representam tradições seculares no Norte, no Centro, no Alentejo e nos Açores, nos eventos com prestígio internacional que têm lugar na Madeira ou na animada vida noturna que se destaca em Lisboa, no Porto ou no Algarve, a animação é uma constante por todo o país. 


Fazer uma viagem por Portugal é também descobrir os sabores de uma gastronomia que é tão rica e variada como a sua paisagem. Se o peixe pode ser saboreado com toda a sua frescura no litoral - no Centro, no Algarve, ou na Madeira e Açores, as carnes com denominação de origem têm destaque no Norte, no Alentejo, e até em muitos restaurantes de Lisboa que criaram receitas especiais. Os doces e os queijos são outros sabores imperdíveis, tal como os vinhos, que até podem servir de mote a um roteiro atravessando as diversas regiões demarcadas. 


Ponha Portugal no seu plano de férias.

Ponha Portugal no seu mapa! 


Ecovia do Litoral

Ao longo de cerca de 214 quilómetros e com acesso direto a várias praias, a Ecovia do Litoral atravessa o Algarve de um extremo ao outro, através de um corredor verde que liga o Cabo de São Vicente a Vila Real de Santo António. Siga este caminho e descubra lugares de grande beleza e tranquilidade na zona mais movimentada do Algarve.

Esta Ecovia integra a Rede europeia Eurovélo, a rede de rotas cicláveis que abrange todo o continente europeu, sendo um trecho da Rota nº 1 – Rota da Costa Atlântica – entre Sagres no extremo sudoeste da Europa e o Cabo Norte na Escandinávia. O seu traçado, constituído por cinco troços, segue por ciclovias já existentes, caminhos rurais e nalguns casos por caminhos paralelos à Estrada Nacional 125, dando a conhecer paisagens magníficas ao longo da costa.  

Ecovia do Litoral - Sagres_ATA
Photo: Sagres ©ATA/Pedro Reis

O ponto de partida fica junto ao Cabo de São Vicente e é também ponto de ligação com a Via Algarviana que atravessa a região pelo interior. Esta área, em pleno Parque Natural da Costa Vicentina, é uma das mais bonitas da ecovia. As suas arribas majestosas e escarpadas, de que se destaca o promontório de Sagres, proporcionam vistas deslumbrantes que ganham um encanto maior ao final do dia, quando o sol se põe no mar. 

Ecovia do Litoral - Sagres_Megasport
Photo: Sagres ©Megasport

Comece o percurso seguindo este troço inicial que faz um ligeiro desvio para o interior por Vila do Bispo, Raposeira e Figueira, para depois voltar ao litoral em Salema e Burgau, duas vilas piscatórias e terminar em Lagos, conhecida pelas lindíssimas praias e pelas grutas, que vale a pena descobrir num passeio de barco.

Ecovia do Litoral - Lagos
Photo: Lagos ©José Manuel

A segunda etapa liga Lagos a Albufeira passando junto à Ria de Alvor, zona lagunar muito procurada por diversas espécies de aves. Portimão, repleta de espaços comerciais, bares e restaurantes é outro ponto de passagem do caminho que atravessa Ferragudo e Lagoa e passa à beira do mar em Armação de Pera

Ecovia do Litoral - Faro
Photo: Faro ©TdP/RR

Em Albufeira, famosa pela intensa vida noturna, tem início a terceira parte da ecovia que passa em Olhos de Água e Vilamoura e segue pela marginal de Quarteira. O trajeto rodeia Vale de Lobo e a Quinta do Lago e termina em Faro junto à Doca de Recreio.  

Ecovia do Litoral - Olhão
Photo: Ria Formosa - Olhão ©TdP/FM

O troço seguinte entre Faro e Tavira tem como grande atrativo a Ria Formosa e passa por Olhão, Fuzeta e Santa Luzia, onde encontra bons locais para repor energias deliciando-se com iguarias do mar como o polvo ou o arroz de lingueirão. 

Cacela Velha_Odiana
Photo: Cacela Velha ©Odiana

Em Tavira, a cidade das 37 igrejas, tem início o último trajeto que vai passar por Cacela Velha, paragem imperdível para admirar uma das melhores vistas sobre a Ria Formosa. Manta Rota, Altura e Monte Gordo são outras localidades que vai conhecer antes de chegar a Vila Real de Santo António. É aqui junto à antiga Alfândega que termina a Ecovia do Litoral, ou talvez seja o início de uma nova descoberta, já que este é também o ponto de partida da Grande Rota do Guadiana que o poderá levar noutras aventuras pelo Algarve…


Grande Rota do Guadiana

Descubra o extremo leste do Algarve, uma das áreas menos conhecidas da região, percorrendo a Rota do Guadiana que liga Vila Real de Santo António a Alcoutim. Este é um dos segredos algarvios mais bem guardados que poderá desvendar a pé ou de bicicleta. 

A Grande Rota do Guadiana (GR15) é uma via sinalizada no terreno em ambos os sentidos que ao longo de 65 quilómetros atravessa zonas de serra, do barrocal e do litoral. No sentido de Sul para Norte tem início em Vila Real de Santo António junto à antiga Alfândega, que é também o ponto de ligação com a Ecovia do Litoral, um outro percurso que atravessa o Algarve ao longo do litoral até ao Cabo de São Vicente em Sagres. 

Vila Real de Santo António
Photo: Vila Real de Santo António ©TdP/FM

De Vila Real de Santo António, a Rota do Guadiana segue para Castro Marim e atravessa esta vila cujo castelo oferece uma bela perspetiva sobre uma paisagem verdejante em que se destacam as salinas - espelhos de água de onde se extrai o sal, que alguns chamam de “ouro branco” já que é uma das riquezas da região.

Castro Marim - GR Guadiana
Photo: Castro Marim ©Odiana

O trilho passa por diversas aldeias como Junqueira, Azinhal, Alcaria e Odeleite, e ao entrar no concelho de Alcoutim segue junto ao Rio Guadiana proporcionando belíssimas vistas. Atravessa depois as localidades de Álamo e de Guerreiros do Rio, onde se pode visitar o Museu do Rio para ficar a saber mais sobre o Guadiana e as tradições piscatórias desta povoação secular. 


Grande Rota do Guadiana - Odiana
Photo: Grande Rota do Guadiana ©Odiana

Para uma perspetiva mais abrangente há que fazer uma paragem no Miradouro do Pontal, um excelente ponto para observação de toda esta paisagem nas duas margens do Rio Guadiana. A Rota termina em Alcoutim, outra vila encantadora onde vale a pena visitar o castelo, a Igreja Matriz, a Ermida de Nossa Senhora da Conceição ou desfrutar de uns momentos de lazer na praia fluvial. 

Alcoutim - GR Guadiana
Photo: Alcoutim ©Odiana 

Esta grande rota pode ser completada por uma rede de 19 pequenos percursos pedestres que percorrem distâncias entre os 3 e os 15 kms. São os “Caminhos do Guadiana” que totalizam cerca de 135 kms e permitem conhecer em pormenor esta região do Baixo Guadiana. 

Rota do Guadiana
Photo: Grande Rota do Guadiana ©TdP/FM

E se quiser prosseguir a descoberta do Algarve através de trilhos pedestres e para bicicleta fique a saber que Alcoutim é também o ponto de ligação com a Via Algarviana que atravessa o Algarve pelo interior até ao Cabo de São Vicente e cujo quilómetro zero está assinalado num painel junto ao Cais. Tem energia para continuar? 


Portugal vs Hungria

Quem vai ganhar?



Areais imensos a perder de vista, ou pequenas conchas abrigadas entre rochedos, cada uma tem a sua beleza que deslumbra e surpreende.

Algumas são concorridas, com muita animação, e outras desertas e inexploradas, como que segredos a desvendar… há sempre uma certa para cada gosto e estado de espírito.

Para relaxar estendidos na areia, para passear à beira-mar, para namorar e até para brincar ou para nos divertirmos pela noite fora. Mas apesar das muitas diferenças há algo que é comum: a qualidade. Que está bem evidente no grande número de bandeiras azuis da Europa atribuídas anualmente, certificando as excelentes condições e infraestruturas.

O mar, de águas límpidas, apresenta-se com diversos temperamentos. Calmo e tranquilo, especialmente no Algarve, que mesmo no inverno é um ótimo destino para férias de sol e mar, ou agitado, com a ondulação certa para vários desportos que garantem muita adrenalina.


Algarve - Passeios a pé e de bicicleta

Se gosta de andar de bicicleta e de fazer caminhadas visite o Algarve e descubra a vasta rede de percursos que esta região oferece.

Será uma experiência inesquecível em que decerto terá o sol por companhia, já que no Algarve a sua presença é constante ao longo de todo o ano tornando o clima ameno, especialmente entre Setembro e Junho, os meses ideais para estas atividades. Como bónus: as paisagens muito variadas – no interior, a serra com caminhos sinuosos por montes e vales, a ocidente uma costa ainda quase selvagem e escarpada, e a sul e leste percursos mais planos à beira do mar ou na tranquilidade da Ria Formosa e do Rio Guadiana. 

Walking & Cycling

Desta oferta diversificada, destacam-se quatro grandes rotas que têm pontos de ligação entre si e permitem conhecer toda a região: a Rota Vicentina, a Via Algarviana, a Grande Rota do Guadiana e a Ecovia do Litoral. Em qualquer uma delas cada ciclista ou caminhante vai encontrar um desafio à medida da sua forma física já que existem troços com vários graus de dificuldade.

A oeste, ao longo de uma das mais belas e bem preservadas zonas costeiras da Europa, a Rota Vicentina totaliza mais de 340 kms entre Santiago do Cacém no Alentejo e o Cabo de São Vicente no Algarve, sendo Aljezur o ponto de partida do percurso nesta região. A rota está repartida em dois trajetos que se complementam: o Caminho Histórico com 241 kms atravessa diversas localidades e pode ser feito a pé e de btt, e o Trilho dos Pescadores, que percorre toda a extensão do Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina junto ao litoral entre Odeceixe e Sagres e tem um maior grau de dificuldade, pelo que é exclusivamente pedestre.

Rota Vicentina

Ligando o Cabo de São Vicente e Alcoutim, no extremo leste, a Via Algarviana, com uma extensão de cerca de 300 km, atravessa longitudinalmente a região na sua maior parte em plena Serra Algarvia. Este percurso pedestre e para btt, perfumado por aromas campestres, proporciona um contacto com um Algarve quase desconhecido onde a agricultura e a vida rural são predominantes. A pensar no conforto de todos os que a percorrem, a Via Algarviana está dividida em 14 sectores, sempre com início e fim numa aldeia ou vila, onde existe alojamento e restaurantes.

Walking & Cycling - Via Algarviana

Em Alcoutim, começa a Grande Rota do Guadiana, um percurso com cerca de 65 kms que termina em Vila Real de Santo António. Tendo como atrativo principal o Rio Guadiana que proporciona belíssimas vistas panorâmicas, este itinerário para fazer a pé ou de bicicleta atravessa paisagens serranas para terminar a sul junto às praias, num percurso em que poderá conhecer a fauna, a flora e o património histórico deste cantinho do Algarve. 

Walking & Cycling - Rota do Guadiana

A completar esta rede, a Ecovia do Litoral (que faz parte da rota atlântica europeia EuroVelo) liga Vila Real de Santo António a Sagres, percorrendo a costa algarvia numa extensão de 214kms. Esta via, que passa por cidades e vilas e por áreas de natureza preservada como o Parque Natural da Ria Formosa, é composta por um contínuo de troços distintos que incluem zonas de circulação exclusiva a veículos não-motorizados e outras de tráfego misto em estradas e caminhos com reduzida circulação, podendo ser percorrida a pé ou de bicicleta.

Walking & Cycling - Ecovia do Litoral

Com uma variedade tão grande, difícil será escolher por onde começar… mas seja qual for o percurso eleito irá certamente ter oportunidade de apreciar o melhor que o Algarve tem para oferecer: as paisagens, o clima, a gastronomia e a hospitalidade da população.    


ARCO Lisboa - A Arte da Escolha

Quando a ARCO, uma das mais importantes feiras internacionais de arte contemporânea, decidiu fazer a sua primeira edição fora do país de origem, escolheu Portugal. Mais uma prova de que “escolher” é mesmo uma arte!

Em 2017, Lisboa irá receber a feira de arte contemporânea de Madrid, de 18 a 21 de maio, na Cordoaria Nacional. Mais uma vez, será uma oportunidade única para os apreciadores de arte contemporânea e também uma boa razão para conhecer a cidade da luz, tão apreciada por artistas, fotógrafos e realizadores pela sua luminosidade especial e pelo ambiente acolhedor.



Se gosta de arte contemporânea, vai certamente gostar de Lisboa. É uma cidade com muitos séculos e com bairros históricos que não pode deixar de conhecer e onde as mais recentes obras de arquitetura dão uma nova perspetiva sobre o espaço.

Em Belém, no bairro memória das viagens dos Descobrimentos do séc. XVI, perto dos icónicos monumentos da Torre de Belém e do Mosteiro dos Jerónimos, é obrigatório visitar o Centro Cultural de Belém, onde se encontra o Museu Berardo. Na sua coleção de arte contemporânea, estão representados os movimentos artísticos mais significativos do séc. XX até à atualidade com obras de Duchamp, Piet Mondrian, Andy Wharol, Bruce Nauman ou Cindy Sherman, entre muitas outras. É também o bairro do Museu dos Coches, uma coleção única, agora instalado num edifício moderno projetado pelo arquiteto Paulo Mendes da Rocha, galardoado com o Prémio Pritzker.



No centro da cidade, entre o Chiado, o Bairro Alto e São Bento, encontram-se o Museu Nacional de Arte Contemporânea, o Atelier-Museu Júlio Pomar, lado a lado com muitas galerias de arte e antiquários. Nas proximidades, no bairro das Amoreiras, o edifício recuperado de uma antiga fábrica de seda guarda a surpreendente coleção da Fundação Arpad Szenes-Vieira da Silva, uma notável artista portuguesa do século XX.

Já na parte norte de Lisboa, no bairro das Avenidas Novas, encontra-se a Fundação Gulbenkian, um edifício notável dos anos 50, integrado num grande jardim, onde os princípios da arquitetura moderna estão bem patentes. No edifício principal existem salas de espetáculos, com um programa dedicado à música clássica e contemporânea, e o Museu da coleção do milionário arménio Calouste Gulbenkian, que tanto gostava de Lisboa que a escolheu para viver. Numa das extremidades do jardim, o Centro de Arte Moderna. A 10 minutos a pé, a Culturgest é um espaço onde as mais recentes tendências das artes plásticas têm um lugar de destaque.



Para quem ficar perto de Lisboa, em Cascais, então terá a oportunidade de visitar a coleção de Paula Rego, uma outra artista portuguesa muito importante para a história de arte, atualmente a viver em Inglaterra. O edifício, de formas singulares, designado a “Casa das Histórias” foi projetado pelo arquiteto Eduardo de Souto Moura, também referenciado pelos prémios Pritzker.



Não menos importante, é passear livremente pelas ruas da cidade e apreciar as fachadas de azulejos e as diversas obras de arte urbana de designers e grafitters, num verdadeiro museu a céu aberto que nos surpreende a cada momento.


Ideias para a Lua-de-Mel

A seguir à cerimónia do casamento e de uma grande festa, vem o momento mais esperado: a viagem de lua-de-mel, para relaxar e celebrar o amor.

Fique a conhecer os locais mais românticos e inspiradores de Portugal.


Próximo de Lisboa, Sintra, no Monte da Lua, é seguramente um destino que não desilude. Os palácios e solares do século XIX que se encontram no ambiente romântico da Serra de Sintra, inseridos numa paisagem que é património da humanidade, são certamente bons locais para celebrar um momento especial e ainda pode contar com um serviço de qualidade e programas específicos para lua-de-mel.

Sintra

Perto do Porto, a força e o temperamento do Rio Douro é também a marca de uma paisagem avassaladora, reflexo da paixão de quem vive na mais antiga região vinícola demarcada do mundo. O Vinho do Porto que aqui se produz e envelhece será a escolha certa para brindar a uma nova etapa da vida. Sugerimos ficar numa quinta do Vale do Douro, num ambiente mais intimista e cuidado, ou fazer um cruzeiro de vários dias, com a oportunidade de ir visitando as povoações ribeirinhas e conhecer uma região igualmente património mundial.

Vale do Douro

Luxo, história e natureza é uma combinação muito apreciada para assinalar uma data e nesse caso Portugal tem uma oferta que pode agradar aos gostos mais requintados. As Pousadas de Portugal estão instaladas em castelos, palácios e hotéis de charme, entre os quais se pode referir Óbidos, uma pequena vila de rainhas entre muralhas. Também a Mata do Buçaco, ou a Quinta das Lágrimas, em Coimbra, são lugares mágicos e inspiradores. Assim como o Parque Termal do Vidago, no norte do país, cujo palácio foi reconhecido internacionalmente com um dos melhores locais para casar.

Coimbra

Para quem prefere um cenário idílico, para finais de tarde românticos e jantares ao som do mar, a Costa do Estoril, um resort que se tornou refúgio de reis e príncipes e que ainda mantém o encanto de outros tempos, pode ser uma boa opção. No sul do país, a costa do Algarve, com as suas falésias douradas e praias secretas, será certamente uma escolha segura.

Na Ilha da Madeira, as temperaturas amenas durante todo o ano e a diversidade de parques e jardins permite um encontro perfeito entre natureza, requinte e sofisticação, seja num hotel com vista para o mar, ou no ambiente tranquilo de uma antiga quinta. Um passeio de barco ao entardecer ou um minicruzeiro a Porto Santo são ideais para viver uma grande paixão.
Alentejo


Para o ajudar a organizar a sua viagem de lua-de-mel, consulte um operador turístico no seu país ou pesquise os programas na nossa oferta de hotéis de 4 e 5 estrelas e pousadas.


Páginas

Pesquisa avançada
Planeamento Veja os favoritos que selecionou e crie o seu Plano de Viagem ou a sua Brochura.
Esqueceu a sua password?
Faça login através de redes sociais
*Aguarde por favor. *As instruções de recuperação de password serão enviadas para o seu e-mail. *E-mail não enviado. Tente novamente.
Faça login através de redes sociais

Este site utiliza cookies para melhorar a experiência de navegação e não guarda dados identificativos dos utilizadores.
Poderá desativar esta função na configuração do seu browser. Para saber mais, consulte os Termos de Utilização

close