www.visitportugal.com

Live Chat

Sugestões

Um plano pelo Centro de Portugal

Veja o melhor do Centro de Portugal e inspire-se para as próximas férias.

O desafio lançado aos portugueses e a 4 realizadores para mostrar o melhor do Centro de Portugal na iniciativa "Ponha Portugal no Mapa" resultou em 4 filmes inspiradores, dedicados a 4 temas: Aventura, Natureza, Criatividade e Herança. Os filmes foram realizados por Diogo Morgado, Edgar Pêra, Pedro Varela e Ruben Alves, com cerca de uma centena de pequenos vídeos gravados pelos portugueses.

Na próxima viagem, escolha o Centro de Portugal e descubra uma região com muito para oferecer. As tradições das Aldeias do Xisto, os trilhos a pé ou de bicicleta, os castelos que protegeram a fronteira durante tantos séculos nas Aldeias Históricas ou o vale glaciar da Serra da Estrela são apenas alguns dos pontos de interesse que poderá explorar.

Escolha o Centro de Portugal e Ponha Portugal no seu mapa!

O Centro de Portugal e a Aventura - Diogo Morgado
Há lugares que nos mudam por dentro. Inspirado no tema «Aventura», Diogo Morgado mostra a sua perspetiva do Centro de Portugal.


O Centro de Portugal e a Criatividade - Edgar Pêra
A tradição reinventa-se todos os dias. Inspirado no tema «Criatividade», Edgar Pêra traz-nos uma visão musical do Centro de Portugal.


O Centro de Portugal e a Herança - Pedro Varela
Do vazio fértil, nasce o movimento. Inspirado no tema «Herança», Pedro Varela assume uma composição que une a arte e a dança ao património do Centro de Portugal.

O Centro de Portugal e a Natureza - Ruben Alves
Nos sonhos de uma criança, projeta-se o futuro. Inspirado no tema «Natureza», Ruben Alves conta histórias de crianças e a forma como estas coexistem no Centro de Portugal.


Tomar - Itinerário Acessível

Tomar é habitualmente designada como a “Cidade Templária”, numa alusão ao papel fundamental que a Ordem Militar dos Templários teve no seu desenvolvimento e que aqui fundou o Castelo e o Convento de Cristo, classificado como património mundial pela UNESCO. 

Faça este percurso com o mapa

Este conjunto monumental que está situado num dos pontos mais altos da cidade, é a primeira etapa do itinerário que lhe sugerimos. A partir do centro histórico da cidade, o acesso faz-se pela Avenida Dr. Vieira Guimarães, uma via bastante inclinada, sem passeios ou atravessamentos que poderá ser pouco segura, pelo que o melhor será fazer este percurso de automóvel ou nos autocarros da TUTomar, adaptados a pessoas com dificuldades de locomoção. Pelo caminho encontra a Ermida de Nossa Senhora da Conceição (1), uma pequena capela em estilo renascença, nem sempre aberta a visitas e com acesso dificultado por uma pequena escadaria.


Convento de Cristo_Shutterstock
Photo: Convento de Cristo, Tomar @ Shutterstock_kelifamily

Para visitar o Convento de Cristo (2), que, pelas épocas de construção que abrange, é como que uma verdadeira lição de história de arte, aconselha-se a reserva prévia de modo a conhecer as condições especiais disponibilizadas. As pessoas com mobilidade reduzida deverão optar pela entrada da fachada norte do convento, que dá acesso ao piso térreo onde existem percursos com rampas de acesso próprias para cadeira de rodas e um elevador de serviço para acesso ao primeiro piso. Para os invisuais e amblíopes existe uma visita apoiada por áudio-guias e um percurso onde poderão contactar com as formas e texturas que a arquitetura revela.

Tomar_Shutterstock_AlenaZharava
Photo: Tomar@Shutterstock_Alena Zharava

Junto ao convento, encontra-se a Mata Nacional dos Sete Montes (3), um espaço verde muito agradável e acessível a todos com entrada pela Avenida Dr. Vieira Guimarães, a mesma via que o levará de volta ao centro de Tomar. A próxima etapa da visita fica do lado sul da cidade e é o curioso Museu dos Fósforos (4) instalado no Convento de São Francisco (5), um espaço acessível e com visitas adaptadas para pessoas com mobilidade reduzida. Depois poderá prosseguir até à Igreja de Santa Maria do Olival (12), uma referência da arquitetura gótica portuguesa. A entrada lateral direita possui uma rampa e dá acesso ao interior do templo que, tal como o seu exterior, é despojado e alberga os túmulos de alguns Mestres da Ordem dos Templários.

Tomar_Shutterstock_CN_Marvlc
Photo: Tomar@Shutterstock_CN_Marvlc

O percurso prossegue em direção à Igreja de Santa Iria (11) dedicada à padroeira da cidade, cuja visita não poderá ser feita de modo totalmente autónomo já que a entrada possui degraus e existem algumas barreiras no interior.  Esta igreja situa-se na margem do Rio Nabão que atravessa a cidade proporcionando vistas deslumbrantes e a frescura tão apreciada nos dias mais quentes. As suas águas, contidas por diversos diques formam vários planos e rodeiam o Parque do Mouchão (10), uma área totalmente acessível muito procurada para uns momentos de lazer. Nas proximidades, outro espaço a não perder – o Núcleo de Arte Contemporânea do Museu Municipal (9), que é totalmente acessível e com visitas adaptadas às necessidades de pessoas com mobilidade reduzida. 

Igreja de São João Baptista_Tomar_ARPT Centro de Portugal
Photo: Igreja de São João Baptista, Tomar @ ARPT Centro de Portugal

A última parte do itinerário percorre a zona mais central da cidade, um conjunto de ruas planas onde os percursos não apresentam dificuldades de maior. Bem no centro, fica a Praça da República (6), onde afluem os grandiosos cortejos das Festas dos Tabuleiros que se realizam de quatro em quatro anos. É aqui que se situa a Igreja Matriz (7) dedicada a São João Baptista, cujo belíssimo portal manuelino dá acesso a um espaço amplo sem barreiras. Perto, na Rua Dr. Joaquim Jacinto, uma rua estreita de pavimento irregular encontra-se a Sinagoga, hoje Museu Luso-Hebraico Abrãao Zacuto (8) e que apresenta uma valiosa coleção epigráfica e documental num espaço amplo sem barreiras a que se acede transpondo um degrau. 

O percurso que lhe sugerimos termina nesta que é a zona mais movimentada da cidade, onde se encontram diversas lojas de comércio tradicional, bem como as pastelarias que apresentam o melhor da doçaria local em que se destacam as “Fatias de Tomar”, que podem ser um bom complemento para repor a energia gasta nos passeios pela cidade.


Urban Sketchers em Lisboa

A viagem dos Urban Sketchers por Portugal não podia deixar de passar por Lisboa. Desta vez foram representados pela britânica Lis Watkins e pelo anfitrião português José Louro.

Visitaram os sítios mais importantes da cidade como os bairros históricos da Baixa, Bairro Alto e Belém, e o Parque das Nações, numa zona da cidade recuperada recentemente. Numa experiência certamente diferente do cenário urbano habitual aceitaram o desafio de desenhar durante o Festival NOS Alive, em Algés, um dos mais importantes Festivais de Música realizados em Portugal.

Perto de Lisboa, o Parque Natural de Sintra, a Costa do Estoril, Cascais e o Parque Natural da Arrábida foram a inspiração para desenhar e admirar a diversidade de paisagens que se encontra em Portugal.

BAIXA / CHIADO

Praça Luis de Camões © José Louro 


Bairro Alto © José Louro 


© Lis Watkins
 
Rua Augusta  © Lis Watkins


Praça do Comércio © Lis Watkins

GRAÇA


Senhora do Monte © Lis Watkins

PARQUE DAS NAÇÕES

Estação do Oriente © José Louro


Oceanário © Lis Watkins


Ponte Vasco da Gama © Lis Watkins

BELÉM


MAAT - Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia © Lis Watkins


Padrão dos Descobrimentos © José Louro 


Torre de Belém © Lis Watkins

FESTIVAL NOS ALIVE, Algés


© Lis Watkins


© José Louro 

SINTRA


Palácio Nacional de Sintra © José Louro 


Castelo dos Mouros © Lis Watkins


Casa Raul Lino, Azenhas do Mar © José Louro

COSTA DO ESTORIL E CASCAIS

Baía de Cascais © José Louro


Farol da Guia, Cascais © Lis Watkins

PARQUE NATURAL DA ARRÁBIDA

Convento da Arrábida © José Louro 


Convento da Arrábida © Lis Watkins


Setúbal © Lis Watkins


Lisboa vista por... Lis Watkins

Lis Watkins aceitou o convite com entusiasmo pois nunca tinha visitado Lisboa, embora gostasse muito de ver as fotografias de amigos que já tinham estado em Portugal, das ruas, das casas coloridas e dos azulejos. A cidade onde vive no sul de Londres, Croydon, também tem elétricos, tal como Lisboa, e isso foi logo um motivo para pensar que se ia sentir em casa.

A sua técnica original de aguarela em suporte A3 atraiu o interesse de muitos curiosos enquanto desenhava. Na altura de preparar a viagem, fez questão em reforçar a paleta de aguarelas com amarelos claros e azuis fortes, para conseguir captar melhor a luz e o ambiente únicos de Lisboa.

Ficou surpreendida com a variedade de paisagens, tão perto de Lisboa. No entanto, se tivesse de escolher um ponto alto da visita, seria Sintra, de que nunca tinha ouvido falar, um sítio com uma envolvência especial e uma paisagem incrível.

Bairro Alto

Bairro Alto 


Praça do Comércio

Praça do Comércio 


Rua Augusta  

Rua Augusta

Graça 

Graça 


Belém – Mosteiro dos Jerónimos 

Mosteiro dos Jerónimos 

Torre de Belém

Torre de Belém

Belém – MAAT 

MAAT 


Parque das Nações - Oceanário 

Oceanário 


Parque das Nações – Ponte Vasco da Gama 

Ponte Vasco da Gama 


NOS Alive, Algés 

NOS Alive

Cascais
 
Cascais 

Azenhas do Mar 

Azenhas do Mar 


Sintra 

Sintra 


Seteais 

Seteais


Castelo dos Mouros

 Castelo dos Mouros 


Setúbal 

Setúbal 


Convento da Arrábida 

Serra da Arrábida 



Lis Watkins
Lis Watkins é ilustradora. Encontra muita da sua inspiração nas pessoas e nos lugares de South East London e Croydon. Formou-se nas escolas de arte de Brighton e Kingston e tem publicado os seus trabalhos em livros e revistas, sendo atualmente uma das participantes londrinas na comunidade online dos Urbansketchers.org cuja missão é “ver o mundo, um desenho de cada vez”.

Blog: www.lineandwash.blogspot.co.uk
Twitter: @lineandwash


teste

Dia  

  • ´bold


sdfsdgs

rr

fdgadfhgzafsh


Lisboa vista por… José Louro

O anfitrião português em Lisboa da Sketch Tour Portugal foi José Louro. Embora preocupado inicialmente em corresponder a uma expectativa que a britânica Lis Watkins já pudesse ter de Lisboa, a surpresa em descobrir a cidade foi mútua pois são sempre possíveis novos olhares sobre os sítios em que vivemos.

 

 

Um passeio pelos bairros históricos de Lisboa 

Bairro Alto
Bairro Alto

Praça Luís de Camões 
Praça Luís de Camões 


Praça do Comércio
Praça do Comércio 


Belém – Padrão dos Descobrimentos 
Padrão dos Descobrimentos

Belém – MAAT - Museu de Arte, Arquitectura e Tecnologia  
MAAT

Parque das Nações - Estação do Oriente 
Estação do Oriente 


Parque das Nações - Oceanário 
Oceanário 


Um dia para assistir ao festival NOS Alive, em Algés
NOS Alive  


A norte de Lisboa: Cascais e Sintra
Baía de Cascais
Baía de Cascais 


Casa de praia de Raul Lino nas Azenhas do Mar 
Casa Raúl Lino nas Azenhas do Mar 


Sintra, Palácio Nacional
Sintra, Palácio Nacional 


Castelo dos Mouros 
Castelo dos Mouros 


A sul de Lisboa: visita à península de Troia
Saída de barco de Setúbal para Troia 
Barco Setúbal-Troia 


Serra da Arrábida
Serra da Arrábida
 


José Louro
José Louro é licenciado em Design de Equipamento pelo IADE e Mestre em Desenho pela Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa. Trabalha como professor e formador. Participa em exposições, conferências, workshops e encontros sob o tema do Diário Gráfico. É membro da direção dos Urban Sketchers Portugal e um dos fundadores dos Urban Sketchers.

Blog: ajaneladealberti.blogspot.pt


Os Urban Sketchers nos Açores

Jenny Adam, da Alemanha, foi à descoberta dos Açores acompanhada pela portuguesa Alexandra Batista e juntas desenharam os encantos das Ilhas Terceira, de São Miguel e do Pico. A beleza natural, os lugares mais emblemáticos e a hospitalidade dos açorianos são bem visíveis nos desenhos destas duas sketchers.

A viagem começou em São Miguel, a maior ilha do arquipélago e onde vive mais de metade da população açoriana. A beleza das Lagoas das Sete Cidades e do Fogo impressiona, assim como sentir a força da terra nos geiseres, nas águas termais quentes e nos lagos vulcânicos. Tomaram banho nas águas quentes da Caldeira Velha e ficaram a saber que a ilha é o único local da Europa onde se planta chá. Fizeram o pequeno cruzeiro até ao imperdível Ilhéu de Vila Franca do Campo e, em Ponta Delgada, tiveram tempo para desenhar o Mercado da Graça e as Portas do Mar.

Lagoa do Fogo, Ilha de São Miguel
Lagoa do Fogo © Jenny Adam



Caldeira Velha © Alexandra Baptista

Parque Terra Nostra
Parque Terra Nostra © Jenny Adam

Ilhéu de Vila Franca do Campo
Ilhéu de Vila Franca do Campo © Alexandra Baptista
Ponta Delgada
Ponta Delgada © Jenny Adam

Ilha de São Miguel, Ponta Delgada, Mercado da Graça
Mercado da Graça © Alexandra Baptista

Mas a sul do arquipélago, nos 3 dias que estiveram no Pico, usufruíram de vários momentos para desenhar tranquilamente. Na ilha onde se situa a montanha mais alta de Portugal, fizeram o percurso das lagoas, visitaram o Museu dos Baleeiros, o Museu do Vinho e passearam entre as Vinhas separadas por muros de pedra de basalto, uma paisagem única classificada Património Mundial. 

Ilha do Pico
Ilha do Pico © Jenny Adam

Museu dos Baleeiros
Museu dos Baleeiros © Jenny Adam

Rota da Faina Baleeira
Rota da Faina Baleeira © Alexandra Baptista
Ilha do Pico - Museu do Vinho
Vinha da Ilha do Pico © Jenny Adam

Vinhas da Ilha do Pico
Vinha da Ilha do Pico © Alexandra Baptista

O dia que dedicaram à Ilha Terceira foi muito bem passado, com uma série de atividades que revelaram a autenticidade dos Açores. Visitaram a cidade património mundial de Angra do Heroísmo a pé, descobriram algumas lojas tradicionais, provaram as delícias gastronómicas e, à noite, ainda foram às Festas Sanjoaninas


Na volta à ilha, passaram pela vila de Biscoitos, no litoral, onde se produz o vinho verdelho. Também tiveram a oportunidade de descer ao Algar do Carvão, a quase 100 metros de profundidade. É um monumento natural impressionante, onde se podem ver estalactites, estalagmites e uma lagoa interior.

Angra do Heroísmo © Alexandra Baptista

Angra do Heroísmo
Loja em Angra do Heroísmo © Alexandra Baptista

Angra do Heroísmo - Festas Sanjoaninas
Festas Sanjoaninas © Jenny Adam

Biscoitos
Biscoitos © Jenny Adam

Algar do Carvão
Algar do Carvão © Jenny Adam

E ainda tiveram tempo para provar as especialidades locais da gastronomia dos Açores.
Delicias dos Açores
Delícias dos Açores © Alexandra Baptista

Ancoradouro
Ancoradouro, Ilha do Pico © Alexandra Baptista

São Roque do Pico
São Roque do Pico, Ilha do Pico © Alexandra Baptista


Os Açores vistos por… Jenny Adam

Para a Jenny Adam é difícil dizer o que mais a impressionou nas Ilhas dos Açores. Encontrou uma paisagem de cortar a respiração, com crateras vulcânicas e lagos, num cenário de nuvens, céus impressionantes, sempre a ver o mar ao fundo. Foram momentos desafiantes para uma skectcher. A intensidade das experiências, a amabilidade das pessoas e a boa gastronomia foram alguns dos aspetos mais marcantes da viagem.

“I had never been to a black beach, let alone a natural swimming pool formed by masses of lava rushing into the ocean. I didn't know that thermal water can be tinted bright orange, or that a volcano crater can be completely green because its walls are covered in ferns.”

Agora, quando pensa nos Açores, a primeira ideia que lhe surge é saber quando é que poderá voltar, para conhecer e explorar cada uma das ilhas, incluindo as que já conheceu.

ILHA DE SÃO MIGUEL
Ponta Delgada

Ponta Delgada

 Lagoa do Fogo

Lagoa do Fogo, Ilha de São Miguel

Caldeira Velha

Caldeira Velha, Ilha de São Miguel

Furnas

Furnas, Ilha de São Miguel

Parque Terra Nostra

Parque Terra Nostra

Chá Gorreana

Chá Gorreana

Caloura

Caloura

Termas da Ferraria

Termas da Ferraria

Ilhéu de Vila Franca do Campo

Ilhéu de Vila Franca do Campo

ILHA TERCEIRA
Angra do Heroísmo

Angra do Heroísmo

Angra do Heroísmo

Angra do Heroísmo - Impérios do Divino Espírito Santo

Angra do Heroísmo

Angra do Heroísmo - Festas Sanjoaninas 

Angra do Heroísmo - Festas Sanjoaninas

Biscoitos

Biscoitos

Algar do Carvão

Algar do Carvão

 

ILHA DO PICO

Ilha do Pico

Ilha do Pico

Lajido da Criação Velha - Vinhas da Ilha do Pico

Ilha do Pico - Lajido da Criação velha

Museu do Vinho

Ilha do Pico - Museu do Vinho

Manhenha

Ilha do Pico - Manhenha

Montanha e Madalena

Ilha do Pico - Montanha e Ancoradouro

Museu dos Baleeiros

Museu dos Baleeiros

 



A Jenny Adam é designer industrial e ilustradora e vive na Alemanha, em Frankfurt. Juntou-se aos Urban Sketchers em 2009. Desenhar é a sua ferramenta de design preferida e uma forma de registar o dia a dia em caderno. Participou no Simpósio Urban Skectching 2013 e 2014, deu formação no Simpósio de 2016, em Manchester, no Reino Unido, e organizou as aulas Urban Sketchers 10x10, em Frankfurt, em 2017.

Website: www.jennyadam.com
Blog: www.jennyadamdraws.blogspot.de


Os Açores vistos por… Alexandra Baptista

A Alexandra Baptista juntou-se aos Urban Sketchers há 4 anos e desde então guarda as impressões e as sensações sobre o que a rodeia nos seus cadernos, o que tem transformado o seu olhar sobre o que vê. Ao ser convidada para desenhar a tempo inteiro e acompanhar a Jenny Adam, partilhando o sítio onde vive, redescobriu os Açores e encontrou outros pormenores na paisagem, na gastronomia e na “simpatia e calor humano” dos açorianos.

Estivemos em São Miguel, Terceira e Pico sendo a viagem muito intensa e diversa. Cada ilha tem as suas «cores» e idiossincrasias e gostei de revisitar tudo mas saliento a estadia em Angra, na ilha Terceira, que - embora curta - foi deveras marcante pela riqueza cultural e principalmente devido à interação com as pessoas o que revelou a verdadeira essência dos Urban Sketchers.

ILHA DE SÃO MIGUEL
Mercado da Graça, Ponta Delgada

Ilha de São Miguel, Ponta Delgada, Mercado da Graça

Lagoa do Fogo

Lagoa do Fogo

Caldeira Velha

Caldeira Velha

Parque Terra Nostra

Parque Terra Nostra

Praia da Caloura

Praia da Caloura

Ilhéu de Vila Fanca do Campo

Ilhéu de Vila Franca do Campo

ILHA TERCEIRA
Angra do Heroísmo

Angra do Heroísmo

Biscoitos

Biscoitos

Algar do Carvão

Algar do Carvão

ILHA DO PICO
Vinhas da Ilha do Pico

Vinhas da Ilha do Pico

Museu do Vinho

Museu do Vinho

Rota da Faina Baleeira

Rota da Faina Baleeira

Ponta da Ilha e Calheta

Calheta e Manhenha

São Roque do Pico

São Roque do Pico

Madalena

Ancoradouro

Delícias dos Açores

Delicias dos Açores


Alexandra Baptista, nascida na Estremadura, entregou-se de coração aos Açores. Formada em Artes Plásticas / Pintura pela Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa, dedicou-se ao ensino das artes visuais e à prática do desenho. Como Urban Sketcher, descobriu um modo de partilha, inspirado e reflexivo, livre de constrangimentos e fomentador de idiossincrasias.

Blog: http://mybloginsitu.blogspot.pt


Páginas

Pesquisa avançada
Planeamento Veja os favoritos que selecionou e crie o seu Plano de Viagem ou a sua Brochura.
Esqueceu a sua password?
Faça login através de redes sociais
*Aguarde por favor. *As instruções de recuperação de password serão enviadas para o seu e-mail. *E-mail não enviado. Tente novamente.
Faça login através de redes sociais

Este site utiliza cookies para melhorar a experiência de navegação e não guarda dados identificativos dos utilizadores.
Poderá desativar esta função na configuração do seu browser. Para saber mais, consulte os Termos de Utilização

close